Nova Zelândia registra primeiro caso de contágio da Covid-19 desde novembro

Mulher de 56 anos voltou recentemente de uma viagem de negócios à Europa; governo segue monitorando situação

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2021 13h29
Reprodução/ StuffGoverno tenta rastrear contatos próximos de mulher infectada

O ministro para a Resposta à Covid-19 da Nova Zelândia, Chris Hipkins, confirmou neste domingo, 24, que o país registrou o primeiro caso de contágio comunitário do novo coronavírus desde novembro. “Não sabemos a origem ou a variante da infecção. É importante não especular até que tenhamos a informação”, disse o integrante do governo, em entrevista coletiva. Hipkins relatou se tratar de uma mulher, de 56 anos, que retornou recentemente para a Nova Zelândia, proveniente da Europa. Ela passou por quarentena de 14 dias em um hotel de Auckland, no norte do país, onde deu negativo nos primeiros testes.

O ministro garantiu que todas as medidas necessárias estão sendo tomadas para isolar o contágio, com o rastreamento de todos os contatos da infectadas. Além disso, afirmou que todos os detalhes sobre o caso serão divulgados nos próximos dias. Segundo um comunicado do Ministério da Saúde neozelandês, a mulher esteve na Espanha e Holanda, a trabalho, e viajou de Londres para Auckland, com escala em Cingapura. O desembarque na cidade aconteceu em 19 de dezembro. Durante a quarentena, ela testou negativo para o novo coronavírus em testes realizados em 2 e 10 de janeiro, tendo concluído o período de isolamento no último dia 13. Após apresentar sintomas leves da Covid-19, que acabaram piorando, na sexta-feira a mulher voltou a ser submetida a exame, cujo resultado positivo foi conhecido ontem à noite.

O último caso de contágio comunitário na Nova Zelândia havia sido registrado em 18 de novembro. O país tem, no total, 2.280 positivos contabilizados e 25 mortes, sendo um dos menos afetados no mundo pela pandemia. Além disso, o governo adquiriu mais de 18 milhões de doses de vacinas contra o novo coronavírus e espera imunizar os mais de 5 milhões de habitantes no segundo trimestre deste ano.

*Com informações da EFE