OMS diz que ‘ainda é cedo’ para declarar emergência por coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2020 15h35 - Atualizado em 24/01/2020 09h12
EFE/EPA/HU GUOLINSegundo a entidade, essa é uma emergência, por enquanto, apenas na China

A comissão especial da Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta quinta-feira (23) que considera que “ainda é cedo” para declarar emergência internacional pelo coronavírus. Os líderes do grupo estiveram reunidos por dois dias e detalharam as ações do órgão em coletiva de imprensa em Genebra.

“Não se enganem. Esta é uma emergência na China, mas ainda não se tornou uma emergência de saúde global”, declarou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral. “No momento, a OMS não recomenda restrições mais amplas a viagens ou ao comércio. Recomendamos a triagem na saída nos aeroportos como parte de um conjunto abrangente de medidas de contenção”, completou.

A posição da organização, no entanto, não é definitiva; a OMS pode voltar a convocar o comitê futuramente para debater uma eventual emergência internacional, o que significaria colocar em prática medidas de prevenção em nível global.

Casos na China e em outros países

Nesta quinta-feira (23), as autoridades de saúde da China revelaram que aumentou para 571 o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, que já deixou pelo menos 17 mortos. A Comissão Nacional de Saúde disse que confirmou 571 casos em 25 províncias e regiões do país. Durante esta quarta, 131 novos casos foram certificados.

Também hoje, subiu para nove o número de países com casos registrados: China, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Vietnã, Cingapura e Arábia Saudita. Outras duas regiões — Hong Kong e Macau — também confirmaram pacientes com a doença.

No Brasil, não há nenhum caso suspeito. A afirmação foi feita mais cedo pelo secretário substituto da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, Julio Croda.