Operadoras dos EUA adiam inauguração do 5G por risco de interferência em aviões

Empresas aéreas americanas anunciaram acordo para mudar as regras e evitarem interferência de sinal em equipamentos das aeronaves

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2022 21h31
EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDS Avião da Delta Airlines Antes de acordo, empresas estavam preparando ação judicial para adiar lançamento

Companhias aéreas americanas anunciaram um acordo com as operadoras de telefonia AT&T e Verizon e anunciaram que o lançamento da tecnologia 5G nos Estados Unidos foi adiado para 19 de janeiro. O acordo foi anunciado na segunda-feira, 3, e acontece após debates sobre possível risco de interferência das ondas nos dispositivos que medem a altitude dos aviões. À AFP, um representante da AT&T afirmou que o acordo foi firmado junto ao Departamento de Transportes e que determinou um prazo de duas semanas para concluir a implantação do serviço. Originalmente, a entrada do serviço estava prevista para o dia 5 de dezembro, mas havia sido adiada para esta quarta-feira, 5. “Ninguém assinou nada ainda, mas, no momento, estamos processando a demanda deste período de duas semanas”, disse um representante das companhias aéreas.

Antes do acordo, as empresas estavam preparando uma ação judicial para conseguir o adiamento e modificar a implantação das redes. Nesse novo intervalo, as alterações feitas deverão ser revistas pelas autoridades, principalmente a agência de aviação federal dos Estados Unidos (FAA, em inglês). A revisão visa “garantir que cumprem todas as condições de segurança para os voos”. As frequências de 3,7 GHz a 3,8 GHz foram concedidas à AT&T e à Verizon em fevereiro de 2021 depois que as operadoras realizaram uma oferta bilionária pela concessão das bandas.

*Com informações da AFP