Plano de reabertura da Suíça prevê eventos para até 10 mil pessoas com ‘certificado da Covid’

País europeu também vai retirar obrigatoriedade da máscara em locais públicos e facilitar entrada de pessoas de países estrangeiros

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2021 11h15 - Atualizado em 23/06/2021 16h18
EFE/EPA/ANDY RAINSuíça facilitará entrada de moradores de países europeus

A Suíça vai iniciar no próximo domingo, 27, o plano de “volta à normalidade” do país após uma série de medidas restritivas contra o novo coronavírus. A partir desta data, a utilização de máscaras em locais públicos não será mais obrigatória, os restaurantes poderão funcionar sem limite de ocupação e boates e clubes poderão reabrir — mas deverão receber apenas pessoas que tenham ‘certificados da Covid’ comprovando que já foram vacinadas, se recuperaram da doença ou testaram negativo para o vírus. Além da reabertura de espaços, o país também prevê a realização de eventos de grande porte ao ar livre nos próximos meses. A partir de julho, festas com até cinco mil pessoas poderão ser realizadas e em 20 de julho a capacidade máxima nesses eventos deve ser de 10 mil pessoas.

Mesmo diante da variante Delta, encontrada pela primeira vez na Índia e considerada como de maior transmissibilidade, o país decidiu facilitar a entrada de viajantes de outros países europeus, Estados Unidos, Albânia e Sérvia, redobrando a atenção às nações nas quais novas cepas do vírus estão se espalhando. “Pessoas vacinadas e recuperadas da Covid-19 poderão entrar no país sem a obrigatoriedade do teste de Covid-19 ou de quarentena, já que há comprovação de que a vacinação oferece boa proteção”, afirmou comunicado do país. O país de 8,5 milhões de pessoas registrou 702 mil casos do novo coronavírus desde o início da pandemia e tem 10.875 óbitos confirmados pela doença. Até o momento, 2,64 milhões de pessoas já receberam a imunização completa contra a Covid-19 no país; 6,7 milhões de doses foram aplicadas.