Presidente da Armênia renuncia ao cargo e fala em ‘tempos difíceis para o país’

Em comunicado, Armen Sarkissian afirmou que seu gabinete não teve capacidade de lidar com os problemas políticos internos vividos pelo país nos últimos anos

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2022 17h01 - Atualizado em 23/01/2022 17h24
Handout / RUSSIAN FOREIGN MINISTRY / AFP Ex-presidente da Armênia Ex-presidente disse esperar que próxima gestão consiga fazer uma administração mais equilibrada

O presidente da Armênia, Armen Sarkissian, anunciou que está renunciando ao cargo, que tem um papel protocolar. O anúncio foi feito neste domingo, 23. Ao explicar os motivos de sua renúncia, Sarkissian disse que seu gabinete se mostrou incapaz de influenciar a política da Armênia durante a atual crise. “Tenho pensado nisso há muito tempo e decidi renunciar após quatro anos de serviço ativo como presidente”, disse Sarkissian, que continuou: “O presidente não tem as ferramentas necessárias para influenciar processos importantes de política externa e interna em tempos difíceis para o povo e para o país”. O agora ex-presidente estava no meio de uma crise política interna que eclodiu em 2021 após uma guerra com o Azerbaijão pelo controle da região de Nagorno-Karabakh. Na Armênia, o papel de Sarkissian era protocolar, uma vez que o poder executivo depende majoritariamente do primeiro-ministro Nikol Pashinyan. “Espero que as mudanças constitucionais possam ser implementadas e que o próximo presidente e a administração presidencial possam operar em um ambiente mais equilibrado”, acrescentou Sarkissian em seu comunicado.

*Com informações da AFP

  • Tags: