Presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, morre aos 65 anos

Social-democrata, que já tinha sobrevivido à leucemia e a um grave quadro de pneumonia, estava internado em estado grave desde o dia 26 de dezembro

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2022 10h52
EFE/EPA/JULIEN WARNAND david sassoli, presidente do parlamento europeu Presidente do Parlamento Europeu morreu aos 65 anos

O presidente do Parlamento Europeu, o social-democrata italiano David Sassoli, morreu nesta terça-feira, 11, na cidade de Aviano, na Itália, onde estava internado desde o final de dezembro com uma “disfunção do sistema imunológico”. A informação foi dada pelo porta-voz dele, Roberto Cuillo, nas redes sociais. “A data e o local do funeral serão comunicados nas próximas horas”, afirmou. O italiano, que já tinha superado a leucemia e ficou internado por pneumonia no segundo trimestre de 2021, tinha sido hospitalizado um dia após o Natal, em estado grave. Sua morte comoveu parlamentares do bloco. “Europeu sincero e apaixonado, seu calor humano, sua generosidade, sua gentileza e seu sorriso já fazem falta”, reagiu o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, nesta terça.

No Twitter, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse estar “extremamente triste” com a morte de Sassoli. “Estou extremamente triste com a perda de um grande europeu, de um orgulhoso italiano, um jornalista atento, um extraordinário presidente do Parlamento Europeu e, acima de tudo, um amigo”, homenageou Von der Leyen. Von der Leyen determinou que as bandeiras da UE fossem içadas a meio-mastro em todos os edifícios das instituições europeias nesta terça. A provável sucessora de Sassoli será Roberta Metsola, conservadora de Malta, que afirmou que está com “o coração destroçado”. “A Europa perdeu um líder, eu perdi um amigo, e a democracia perdeu um campeão”, apontou nas redes sociais. O mandato do político começou em 2019 e expirava este mês no meio da legislatura europeia, de cinco anos. A eleição de seu sucessor foi marcada para 18 de janeiro.

*Com informações da AFP