Preso logo após retornar à Rússia, Navalny será julgado nesta segunda

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos se manifestou contra o julgamento do líder da oposição russa, que acusa o presidente Vladmir Putin de ter tentado envenená-lo

  • Por Jovem Pan
  • 18/01/2021 11h01
EFE/EPA/KIRA YARMYSH EDITORIAL USE ONLYAntes de ser detido pela polícia, Navalny afirmou à imprensa que não temia a sua prisão

O processo contra o líder da oposição da Rússia, Alexei Navalny, teve início nesta segunda-feira, 18. O político pode ser condenado a vários anos de prisão por não ter se apresentado às autoridades por causa de um antigo caso penal. O Serviço Federal Penitenciário da Rússia, que emitiu no mês passado uma ordem de busca e apreensão contra ele, solicitou à justiça que a pena de três anos e meio de prisão, que está suspensa, seja revertida em detenção efetiva. Enquanto isso, o Tribunal Europeu de Direitos Humanos se manifestou contra o julgamento de Navalny pelas condições em que está sendo realizado. Estados Unidos, União Europeia e diversas organizações também exigiram a libertação do político.

Alexei Navalny retornou à Rússia neste domingo, 17, após passar quase cinco meses na Alemanha recebendo tratamento médico. Ele foi vítima de uma tentativa de envenenamento em agosto de 2020 que ele acusa o presidente Vladmir Putin de ter orquestrado. O líder da oposição russa foi preso pela polícia no controle de passaportes do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou. Navalny se despediu da esposa e solicitou o acompanhamento do seu advogado, mas teve o pedido negado pelos agentes. “Posso dizer que estou completamente feliz por estar de volta e que este é meu melhor dia nos últimos cinco meses”, disse Navalny à imprensa pouco antes de ser detido.

*Com informações da EFE