Putin ordena vacinação em massa na Rússia a partir da semana que vem

A imunização será voluntária e gratuita, sendo que os médicos e os professores deverão ser alguns dos primeiros a receber doses da Sputnik V

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2020 17h10 - Atualizado em 02/12/2020 17h22
EFE/EPA/ALEXEI NIKOLSKY / SPUTNIK / KREMLIN POOL Seguindo cronograma previsto, Putin ordena início da vacinação de grupos prioritários ainda em dezembro

O presidente da Rússia, Vladmir Putin, ordenou nesta quarta-feira, 2, que o governo inicie a vacinação em massa contra a Covid-19 na próxima semana. “Gostaria de pedir para que organizem o trabalho de tal forma que até o final da próxima semana prossigamos com a vacinação em larga escala”, solicitou em videoconferência à vice-primeira-ministra, Tatyana Golikova. Encarregada de coordenar o combate ao coronavírus, ela enfatizou que a aplicação da Sputnik V acontecerá de forma voluntária e gratuita. Os primeiros a receber as doses serão os médicos e os professores, sendo que as autoridades locais ainda estão determinando quais serão os demais grupos prioritários.

Anteriormente, o Ministério da Saúde da Rússia tinha dito que a vacinação em massa contra a Covid-19 estava planejada para janeiro ou fevereiro, mas que a imunização de grupos de risco começaria ainda em dezembro. O país já tinha começado a aplicar doses da Sputnik V em militares, desde o final de novembro, e nos residentes de um hospital em Moscou, desde segunda-feira, 30. A vacina, registrada na Rússia em agosto, teria uma eficácia acima de 95% e um preço médio de US$ 20 para as duas aplicações necessárias. Segundo Putin, o laboratório Gamaleya em breve terá produzido duas milhões de doses da vacina.

*Com informações da EFE