Qual é o impacto do teste positivo de Trump para Covid-19 nas eleições dos EUA?

Contaminação do presidente a um mês da votação muda ritmo da campanha e coloca em xeque ida do republicano aos próximos debates

  • Por Pedro Sciola
  • 02/10/2020 13h30 - Atualizado em 02/10/2020 13h40
EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDSDonald Trump é o atual presidente dos Estados Unidos e concorre à releição

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou, nesta sexta-feira, 2, que foi infectado pelo novo coronavírus. A notícia gerou um impacto mundial, já que o líder norte-americano tenta a reeleição contra o democrata Joe Biden, em votação que acontecerá no dia 3 de novembro. Mas de que forma o resultado positivo do mandatário estadunidense a um mês da ida às urnas impacta nas eleições de 2020? Buscando sua reeleição, o republicano terá a sua narrativa afetada. Ter contraído a doença após minimizá-la pode enfraquecer o seu discurso neste momento decisivo, segundo Carlos Augusto Poggio, professor da FAAP e PHD em relações internacionais.

“Tudo vai depender da forma como a doença vai evoluir. De qualquer forma, já impacta em algumas narrativas dele. Vamos lembrar que, no próprio debate em que ele esteve com o Biden, ele tirou sarro de que o Biden usava muita máscara. E as pessoas que estavam com o Trump não estavam usando máscaras. Então, ele tem essa resistência de admitir a gravidade deste processo de pandemia que estamos vivendo”, disse o especialista, em entrevista exclusiva ao site da Jovem Pan. “O fato vai alterar a perspectiva dele quanto a pandemia. Não vejo razão porque Trump poderia conseguir mais votos com isso. Acho que pelo contrário, afeta a narrativa dele.”

Atrás nas pesquisas eleitorais, Trump também terá de mudar a forma de angariar votos e de fazer campanhas. Além de utilizar as redes sociais, o republicano gosta de realizar comícios, algo que ele estará impossibilitado de fazer. “Temos um debate marcado para daqui a 14 dias e pode ser que não ocorra mais. O Trump, certamente, não fará mais comícios, que é algo que ele gosta”, analisou Poggio. A confirmação de que Trump está com covid-19 não apenas tira o republicano da campanha, como também joga para o centro do debate público e eleitoral o tema que mais o prejudica: a pandemia. Nos últimos meses, o presidente tentou mudar o foco da discussão eleitoral e centrar sua mensagem em temas que têm apelo entre o eleitorado republicano.

A depender da evolução da doença, Trump pode perder os próximos debates com Joe Biden, marcados para os dias 15 de outubro, na Flórida, e dia 22 do mesmo mês, em Tennessee .Já se discute também o que acontecerá em um cenário mais grave, caso Trump sofra com complicações da doença e esteja com a saúde ameaçada no dia da eleição, em 3 de novembro.