Rapper espanhol é acusado de cortar pênis de colega para ‘bombar’ nas redes sociais

Músico prometeu pagar uma taxa ao amigo dependendo de quantas visualizações o vídeo sangrento alcançasse

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2021 01h16
Reprodução/ New York PostAaron Beltran queria viralizar com o vídeo nas redes sociais

O rapper espanhol Aaron Beltran está sendo acusado de cortar o pênis de seu amigo de quarto, Andrew Breach, um professor britânico, para bombar em seu canal no Youtube. De acordo com a mídia internacional, os dois combinaram que Breach receberia uma taxa dependendo de quantas vezes o vídeo fosse compartilhado, tendo conseguido entre 173 euros e 2.164 euros (R$ 1.176 e R$ 14 mil, na cotação atual). Segundo a polícia local, a amputação foi consensual e Beltran sofria de ‘disforia de gênero’, não se sentia satisfeito com o órgão genital e queria removê-lo. O caso aconteceu em março de 2019, em Zaragoza, na Espanha, mas agora o rapper enfrenta um julgamento que, se condenado, pode pegar quatro anos e meio pelo caso.

“Na tarde de 08 de março dois homens estavam no quarto da vítima, Andrew amarrou um pedaço do pijama em volta da parte inferior do seu pênis para evitar a hemorragia. O acusado, que estava sentado em uma cadeira à sua frente, cortou seu pênis com uma faca de cozinha de 30 centímetros que nunca foi encontrada porque ele se livrou dela”, relatou o The Sun. Um policial foi quem encontrou o professor sangrando e o encaminhou para o hospital. Os cirurgiões conseguiram recolocar o órgão, que agora está totalmente funcional.

Segundo relatórios, a dupla tomou quatro garradas de vinho e tomou Valium para ter coragem de comer a amputação. O rapper que usa o nome artístico de Sanatorio del Atico (Sanatório do Sótão), ficou quatro meses na prisão e foi liberado sob fiança, mas aguarda o julgamento.