Rei da Jordânia é o primeiro líder árabe a falar com Biden após eleições

O país é o principal aliado do governo norte-americano no Oriente Médio; o democrata já conversou com pelo menos 14 líderes mundiais desde a projeção de sua vitória nas eleições

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2020 17h49 - Atualizado em 23/11/2020 18h16
Wikimedia CommonsConsiderado um político liberal, Abdullah II é rei da Jordânia desde 1999

O rei da Jordânia, Abdullah II, conversou por telefone com o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, nesta segunda-feira, 23. Ele foi o primeiro líder de um país árabe a entrar em contado com o democrata após as eleições. Segundo a corte real jordaniana, o monarca afirmou estar ansioso para trabalhar com Biden a fim de “avançar os laços de parceria estratégica entre Jordânia e Estados Unidos, de modo a expandir as relações bilaterais em diversas áreas”. Entre elas estariam a segurança, a estabilidade e o enfrentamento da pandemia do coronavírus. Em 2020, o governo norte-americano forneceu US$ 1,5 bilhão em ajuda econômica e militar ao país do Oriente Médio, que é um de seus principais aliados na região.

Joe Biden já esteve em contato com pelo menos 14 líderes mundiais. Na última terça-feira, 17, ele conversou por telefone pela primeira vez com um chefe de governo da América do Sul: o presidente do ChileSebastián Piñera. Assim como México, a Rússia e a Coréia do Norte, o Brasil ainda não cumprimentou o democrata pela vitória sobre Donald Trump nas eleições.

*Com informações da EFE