Reino Unido fornecerá armas à Ucrânia para aumentar ‘capacidade defensiva’

Anúncio foi feito pelo ministro da Defesa britânico nesta segunda-feira; país também vai enviar representantes ao país para realizar treinamentos

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2022 16h53
Anatolii STEPANOV / AFP soldados no front da ucrânia Reino Unido também prometeu enviar consultores ao país europeu

O ministro da Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, anunciou nesta segunda-feira, 17, ao Parlamento um acordo para fornecer à Ucrânia novas armas com o objetivo de aumentar a “capacidade defensiva” do país. Wallace explicou que o pacote inclui “sistemas leves de armas antitanque” e enfatizou que todo o equipamento é de “curto alcance” e tem uma utilidade “claramente defensiva”, e, portanto, não significa uma “ameaça para a Rússia”. O pacote se soma à colaboração militar acordada entre o Reino Unido e a Ucrânia no ano passado, que incluiu, entre outros pontos, programas de treinamento e a construção de várias embarcações armadas. O ministro da Defesa disse que representantes britânicos viajarão para a Ucrânia por um curto período de tempo para encomendar o novo armamento e realizar tarefas de treinamento.

Ben Wallace afirmou também que convidou o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, para visitar Londres nas próximas semanas. Ele manifestou seu desejo de utilizar contatos bilaterais para promover um diálogo “construtivo e de boa fé” sobre a tensão na fronteira com a Ucrânia, onde Moscou estacionou dezenas de milhares de tropas militares, embora tenha enfatizado que a posição britânica sobre o conflito “é muito clara”. “Qualquer ação desestabilizadora da Rússia na Ucrânia seria um erro estratégico e teria consequências significativas”, disse o ministro, alertando que “existe um pacote de sanções internacionais preparado para assegurar que o governo russo seja punido caso ultrapasse a linha”.

*Com informações da EFE