Suécia tem primeira morte de policial por arma de fogo em 14 anos

Vítima tinha 30 anos e foi atingida por tiros na noite da quarta-feira; esta é a terceira morte policial registrada no país em duas décadas

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2021 14h39 - Atualizado em 01/07/2021 15h45
EFE/EPA/Bjorn Larsson Rosvall Policial que morreu tinha 30 anos

A Suécia registrou nesta quarta-feira, 30, a primeira morte de um policial por armas de fogo nos últimos 14 anos. A vítima, um oficial de 30 anos que estava há pouco tempo na profissão, fazia um patrulhamento em Biskopsgarden, região suburbana de Gotemburgo, quando foi atingido. Ele chegou a ser levado para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos. “É com enorme tristeza que nós recebemos a notícia de que um policial foi morto a tiros na noite passada. Não vamos recuar na luta contra o crime organizado”, afirmou o primeiro-ministro do país, Stefan Lofven, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 1º. O país fez um minuto de silêncio para honrar a morte do policial. Antes do crime, apenas dois policiais tinham morrido por ataques a arma de fogo no país nos últimos 20 anos. Até o momento, não há informações do porquê o oficial foi atacado e nenhuma pessoa foi presa. Em entrevista ao canal local SVT, o chefe de polícia de Gotemburgo, Erik Nord, afirmou que a hipótese mais provável é de que os tiros não tenham sido direcionados à polícia.