Suíça aprova tratamento com Ronapreve para pacientes com Covid-19 não internados

Medicamento é um coquetel de anticorpos monoclonais, cujo uso representa um avanço na variedade de formas de combate ao coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 27/12/2021 10h20 - Atualizado em 27/12/2021 10h24
EFE/EPA/STEFFEN SCHMIDT Roche Logomarca da empresa suíça Roche, uma das desenvolvedoras do medicamento Ronapreve

A autoridade reguladora de medicamentos da Suíça, Swissmedic, aprovou nesta segunda-feira, 27, o tratamento de pacientes com Covid-19 com sintomas leves e não internados com o medicamento Ronapreve, desenvolvido pelas farmacêuticas Regeneron e Roche. O fármaco se baseia em um coquetel de anticorpos monoclonais (casirivimab e imdevimab). Em um comunicado, a Roche afirmou que a aprovação do tratamento, inicialmente apresentado para pacientes internados, ocorreu após a realização de testes que apontaram a contribuição do medicamento para redução das hospitalizações. Os testes também indicaram uma redução dos contágios em pessoas expostas ao novo coronavírus.

O Ronapreve também já está homologado no Reino Unido, no Japão, na Austrália, nos Estados Unidos (EUA), na Índia e no Canadá, com condições diferentes em cada localidade. Ele é distribuído no mercado americano pela Regeneron, enquanto a Roche o distribui para o resto do mundo. Um dos primeiros a utilizar o medicamento foi o então presidente dos EUA, Donald Trump, ainda em 2020. Apesar dos avanços e aprovação, os estudos realizados também já indicam que o medicamento não oferece a mesma eficácia diante da variante Ômicron.

*Com informações da EFE