Trump acusa Biden de querer acabar com a indústria petroleira

A proposta dos democratas de incentivar o uso de carros elétricos e construir prédios sustentáveis também foi criticada pelo presidente dos Estados Unidos: ‘custaria trilhões’, afirma Trump

  • Por Bárbara Ligero
  • 23/10/2020 01h24 - Atualizado em 23/10/2020 01h24
REUTERS/Jonathan ErnstTrump insinuou que a eleição de Biden prejudicaria estados como o Texas, onde os candidatos aparecem quase empatados

O penúltimo tema abordado no debate presidencial dos Estados Unidos nesta quinta-feira (22) foram as mudanças climáticas. Como aconteceu ao longo de todo o evento, os candidatos Joe Biden e Donald Trump apresentaram discursos opostos sobre programas de proteção ao meio ambiente. O presidente abriu a sua defesa dizendo que o país teve a menor emissão de carbono dos últimos 30 anos mesmo tendo saído do Acordo de Paris que, segundo ele, “era injusto” e prejudicaria as empresas norte-americanas.

O democrata contrapôs esse fala afirmando que, caso fosse eleito, teria “muitas dificuldades” para reverter o dano causado nos últimos quatro anos pelo seu opositor, mas que pretendia combater as mudanças climáticas criando incentivos para a circulação de carros elétricos e construindo prédios com sistemas de energia otimizados. “A mudança climática e o aquecimento global são uma ameaça à existência da humanidade, temos a obrigação moral de atuar”, defendeu Biden.

Nesse momento, Donald Trump alegou que o plano dos democratas custaria trilhões de dólares e iniciou a listagem de uma série de implicâncias relacionadas aos planos ambientais. “Eu adoro energia solar, mas ela não é suficiente para abastecer as nossas fábricas”, exemplificou. Depois, o presidente dos Estados Unidos afirmou que Joe Biden quer acabar com a indústria do petróleo, o que arruinaria a economia do país e afetaria estados como o Texas. A menção não foi despropositada: nestas eleições, os texanos, que costumam ser favoráveis aos republicanos, estão bastante dividido entre os dois candidatos. Biden rebateu as acusações dizendo que, na verdade, o seu plano criaria milhares de empregos bem pagos e tampouco custaria tão caro quanto seu opositor afirmou. “Eu não sei de onde ele (Trump) tira esses números”, disse.