Variante britânica é até 100% mais mortal que versões anteriores do coronavírus, diz estudo

A pesquisa publicada pelo prestigiado British Medical Journal foi feita com base na análise de 110 mil pacientes com Covid-19 no Reino Unido

  • Por Jovem Pan
  • 10/03/2021 13h13
EFE/EPA/ANDY RAINOs especialistas asseguraram, no entanto, que a morte por Covid-19 continua sendo um evento raro

A versão B117 do novo coronavírus, conhecida como “variante britânica“, pode ser duas vezes mais letal do que as cepas anteriores do Sars-Cov-2. Essa foi a conclusão de um estudo publicado nesta terça-feira, 9, pela conceituada publicação de medicina British Medical Journal. Os dados, baseados na análise de 110 mil pacientes com Covid-19, indicam que a cepa detectada na cidade de Kent, no Reino Unido, seria de 30% a 100% mais mortal. Os epidemiologistas de Exeter e Bristol, por exemplo, detectaram que a variante B117 provocou 227 mortes dentro de um universo de 54.906 pacientes, quantidade superior aos 141 óbitos identificados em uma mostra semelhante de pacientes que contraíram as cepas anteriores.

Robert Challen, pesquisador da Universidade de Exeter e líder do estudo, garantiu que a morte por Covid-19 “é um acontecimento raro”, mas que a B117 “aumenta esse risco”, motivo pelo qual é preciso combater essa ameaça “seriamente”. O especialista indicou ainda que, como a variante é também mais transmissível, ela pode ter contribuído para o “rápido aumento dos casos” ocorrido no Reino Unido antes do confinamento no início deste ano. Isso pode ter levado mais pessoas consideradas de “baixo risco” a acabarem sendo internada em hospitais.

*Com informações da EFE