Venezuela envia caminhões com cilindros de oxigênio para Manaus

Ministro das Relações Exteriores não especificou quantos veículos seguiram para a capital amazonense; material deve chegar até domingo

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2021 15h58 - Atualizado em 16/01/2021 16h04
SANDRO PEREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 16/01/2021 O estoque de oxigênio acabou nos hospitais de Manaus

O ministro de Relações Externas da Venezuela, Jorge Arreaza, anunciou neste sábado, 16, que caminhões com cilindros de oxigênio saíram do país em direção a Manaus. Nesta semana, o estoque de oxigênio chegou a acabar nos hospitais da capital do Amazonas e pacientes morreram asfixiados. Na quinta-feira, 14,  Nicolas Maduro determinou que a Venezuela oferecesse oxigênio hospitalar produzido no país para tentar amenizar o colapso no sistema de saúde de Manaus. Após ordem do governo, o chanceler venezuelano conversou com o governador do Amazonas, Wilson Lima, que agradeceu o apoio.

Arreaza usou seu Twitter para informar que os caminhões já haviam partido da fábrica do SIDOR, em Puerto Ordaz, em direção à capital amazonense. Segundo o chanceler, são “milhares” de litros de oxigênio, mas a quantidade exata não foi especificada. Os caminhões deverão chegar até domingo no Brasil. A Venezuela também ofereceu o serviço de 107 médicos formados na Escola Latino-Americana de Medicina de Caracas para dar assistência aos profissionais amazonenses. “Contamos hoje com a Brigada Simon Bolívar, composta por 107 médicos residentes no Brasil, que está a inteira disposição para prestar o apoio que for necessário nessa luta contra o coronavírus“, escreveu Arreaza.