Bolsonaro associa Lula ao narcotráfico e às Farc em entrevista à TV italiana

Presidente afirmou que o petista é ‘oportunista’ e foi financiado pela ditadura da Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 31/10/2021 15h51 - Atualizado em 31/10/2021 17h02
Foto: José Dias/PR Jair Bolsonaro Presidente Jair Bolsonaro (PL) diminuiu a distância nas intenções de voto contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez diversas críticas ao ex-presidente Lula (PT) neste domingo, 31, em entrevista ao canal italiano Sky tg24. O chefe do Executivo afirmou que o petista supostamente recebeu recursos do narcotráfico e disse que a liderança política dele começou quando ele teve contato com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). “Lula me acusa de genocídio porque é oportunista. Vou falar sobre o último caso que veio à tona: O chefe do serviço de inteligência venezuelano, preso há pouco, disse que recebeu recursos e que todas as autoridades de esquerda receberam recursos do narcotráfico, dinheiro também enviado para a Espanha”, declarou. “Lula quase levou à falência nossa maior empresa de petróleo, a Petrobras. É uma longa história. Sua liderança política começou quando ele teve contato com as Farc colombianas e a partir desse momento começou essa relação com o narcotráfico”, completou. Bolsonaro disse ainda que a chegada de seu governo em 2018 foi “um milagre que salvou o Brasil”.