Em derrota para Doria, PSDB de Minas fecha apoio a Eduardo Leite

O Estado é o segundo maior colégio eleitoral do país; nos bastidores, outro pré-candidato tucano ensaia aproximação com o governador gaúcho

  • Por André Siqueira
  • 14/09/2021 09h26
Reprodução/Facebook/Eduardo LeitePrévias do PSDB para definir quem será o candidato do partido em 2022 ocorrerão em novembro

O PSDB de Minas Gerais anunciou, nesta segunda-feira, 13, que apoiará o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), nas prévias tucanas, marcadas para novembro, que irão definir quem será o candidato do partido nas eleições presidenciais de 2022. A decisão tem influência do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) e significa uma derrota do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de quem o mineiro é um rival político.

“A deliberação de apoio a Eduardo Leite está alicerçada em sua capacidade administrativa, especialmente à frente do governo gaúcho, onde sua liderança e ampla articulação política conseguiu resolver graves problemas que afetavam o Rio Grande do Sul”, diz um trecho da nota divulgada. O Estado de Minas Gerais é o segundo maior colégio eleitoral do país, atrás apenas de São Paulo. Segundo relatos feitos à Jovem Pan, nos bastidores, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), outro pré-candidato tucano, sinaliza uma aproximação com leite – neste cenário, o parlamentar cearense retiraria a sua candidatura em prol de um apoio ao gaúcho. Publicamente, porém, Tasso nega que esteja fora da disputa.