Em edital, Planalto prevê gastos de até R$ 10,2 milhões para copeiros servirem café à Presidência

Segundo o documento, justifica-se a admissão dos 150 funcionários porque a bebida aumenta o desempenho dos servidores públicos e o serviço de copeiragem melhora o bem-estar na instituição

  • Por Giullia Chechia Mazza
  • 23/04/2021 18h00
Adriano Machado/Estadão ConteúdoO pregão eletrônico para a contratação do serviço será aberto em 6 de maio

O Palácio do Planalto publicou nesta quinta-feira, 22, o edital de licitação que prevê a contratação de 150 funcionários destinados a servirem café para a presidência da República. O documento estabelece a admissão de 84 garçons pelo salário máximo de R$ 5.412,15, 52 copeiros pelo pagamento mensal de R$ 4.069,52 e 8 auxiliares de serviços gerais que receberão R$ 4.021,60 por seus serviços. Além deles, serão empregados um almoxarife por R$ 5.312,86 e um encarregado geral por R$ 8.291,36. O Executivo estima que os gastos anuais com os funcionários cheguem a R$8.736.579,84 e as despesas com insumos como café, utensílios de copa e materiais de limpeza atinjam R$ 1.031.168,40 – totalizando R$ 10.212.267,76 retirados dos cofrés públicos para a contratação.

Segundo o edital, a medida se justificaria porque o café aumenta o desempenho no trabalho dos servidores públicos, ao passo em que o serviço de copeiragem melhoraria o bem-estar na Presidência. “A contratação de uma empresa especializada para a prestação de serviços de copeiragem faz-se necessária para atender a Presidência da República e seus Órgãos essenciais, de forma contínua, com dedicação exclusiva de mão-de-obra, com pessoal próprio e qualificado, incluindo o fornecimento de todo material de consumo. A admissão visa garantir a continuidade do atendimento prestado, de forma a manter o mesmo padrão de atendimento. Os serviços terceirizados de copeiragem estão plenamente incorporados à rotina da Presidência da República, contribuindo significativamente para a eficiência do seu funcionamento”, registrou.

O documento também explica a contratação de funcionários destinados exclusivamente a servirem café. “O consumo de café faz parte da cultura brasileira e a contratação de um serviço que possibilite o consumo no ambiente de trabalho é comum na Administração Pública, em todas as esferas. Desta forma, o serviço de copeiragem coopera para que sejam criadas as condições de trabalho satisfatórias aos colaboradores do órgão, proporcionando bem-estar e, por conseguinte, melhorando a capacidade laboral dos servidores e colaboradores que atuam junto à Presidência da República.” O pregão eletrônico para a “contratação de serviços de copeiragem para atender à Presidência da República e seus Órgãos essenciais em Brasília-DF” será aberto em 6 de maio no site oficial do governo federal.