Em petição ao STF, defesa diz que Zé Trovão quer voltar ao Brasil e pede que prisão seja revogada

Defesa alega que a família do caminhoneiro está passando por dificuldades financeiras e que ele é pai de um filho recém-nascido

  • Por Victoria Bechara
  • 01/10/2021 17h20 - Atualizado em 01/10/2021 17h21
Reprodução/PânicoZé Trovão está foragido no México

Em uma petição apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última segunda-feira, 27, a defesa de Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, diz que ele quer voltar ao Brasil e pede que o pedido de prisão seja revogado. O caminhoneiro está foragido no México e pediu asilo político no país. Ele é investigado no inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos no dia 7 de setembro. No documento enviado ao Supremo, a defesa alega que a família de Zé Trovão está passando por necessidades e que ele é pai de um bebê recém-nascido. Segundo fontes ouvidas pela Jovem Pan, o caminhoneiro também passa por dificuldades financeiras no México, mas só deve voltar ao Brasil se a prisão for revogada e ele puder responder aos possíveis crimes em liberdade. No último dia 21, o ministro Alexandre de Moraes negou um pedido da defesa e decidiu manter a prisão preventiva de Zé Trovão. Na ocasião, o magistrado afirmou que o caminhoneiro revelou “completo desprezo pelo Poder Judiciário” ao fugir para o México, “onde continuou a publicar vídeos incentivando atos violentos de protestos e a ofender a instituição do STF”.