Famosos que disputam cargos de vereador em SP: Chiquinho Scarpa, Ademir da Guia e Diego Hypolito

Lista também conta com nomes como Marcelinho Carioca, Maurren Maggi, Thammy Miranda e Kid Bengala; eleição para Câmara Municipal terá mudanças após aprovação de reforma eleitoral, em 2017

  • Por André Siqueira
  • 11/10/2020 10h00
Reprodução/ReproduçãoEx-jogador Ademir da Guia, socialite Chiquinho Scarpa e ginasta Diego Hypólito estão entre os candidatos ao cargo na cidade de São Paulo

No dia 15 de novembro, os eleitores vão às urnas para escolher prefeitos e vereadores que representarão suas cidades pelos próximos quatro anos. Apesar das mudanças no sistema eleitoral, causadas pela reforma eleitoral aprovada pelo Congresso Nacional em 2017, um traço se mantém: alguns candidatos se aproveitam de sua fama para conquistar a simpatia e o voto da população em busca de uma vaga nas Câmaras Municipais. Na cidade de São Paulo, os nomes variam de ex-jogadores de futebol a socialites, passando por artistas e influenciadores. Até o momento, há pouco menos de dois mil candidatos registrados no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para um total de 55 vagas.

A Emenda Constitucional 97, aprovada pelo Congresso em 2017, proíbe os partidos de formarem coligações para as eleições às Câmaras Municipais. Até 2016, as legendas coligadas podiam lançar o número de candidatos correspondentes a 150% das cadeiras disponíveis nas Câmaras. Com a mudança, válida para as eleições de 2020, cada partido poderá lançar, individualmente, esse mesmo número de candidaturas. Há outra mudança em relação ao quociente eleitoral: o número de votos válidos segue sendo dividido pela quantidade de vagas na respectiva Câmara Municipal – em um município com 10.000 votos válidos e 100 cadeiras a ocupar, o quociente é de 100 votos. Ou seja, um partido com mil votos garante 10 vagas. No entendimento anterior, as vagas eram distribuídas entre os coligados, de acordo com os nomes mais votados. Em 2020, só serão beneficiados candidatos da mesma sigla.

Entre os nomes já registrados estão os dos ex-jogadores Ademir da Guia, ídolo do Palmeiras, Marcelinho Carioca e Dinei, que fizeram história pelo Corinthians, da cantora Neném, o consultor de etiqueta Fábio Arruda, o empresário Chiquinho Scarpa, o ginasta Diego Hypolito, a ex-atleta Maurren Maggi, o ator Thammy Miranda, filho da cantora Gretchen, o ator de filmes adultos, Kid Bengala, o humorista Mionzinho, sósia do apresentador Marcos Mion, e a modelo Renata Banhara.

Confira abaixo a lista completa elaborada pela Jovem Pan:

  • Ademir da Guia
    • Ídolo do Palmeiras e ex-jogador da seleção brasileira, o Divino, como é conhecido, já foi eleito para a Câmara Municipal de São Paulo em 2004, quando disputou pelo PC do B. À época, ele recebeu 27.535 votos e foi o candidato mais votado de seu partido. Nas eleições deste ano, Ademir da Guia sai candidato pelo MDB.
  • Marcelinho Carioca 
    • Esta não é a primeira vez que um dos principais jogadores da história do Corinthians concorre a um cargo político: eleito suplente de deputado federal em 2010, o ex-jogador tentou, sem sucesso, se eleger vereador e deputado estadual, em 2012 e 2014, respectivamente. Em janeiro de 2015, porém, assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados, após o então deputado federal Márcio França (PSB-SP) se licenciar para concorrer ao cargo de vice-governador do estado de São Paulo. Depois de ser filiado ao PSB e ao PT, Marcelinho é filiado atualmente ao PSL.
  • Dinei 
    • Campeão brasileiro em 1998 e 1999 pelo Corinthians ao lado de Marcelinho Carioca, Dinei é outro jogador que tentará uma vaga na Câmara Municipal de São Paulo. Em 2012, o ex-atacante lançou sua candidatura a vereador pelo PDT. Dois anos depois, saiu candidato a deputado federal pelo Solidariedade. Nas duas ocasiões, não foi eleito. Neste ano, está filiado ao Republicanos.
  • Chiquinho Scarpa 
    • Esta é a segunda vez que Chiquinho Scarpa concorre a um cargo de vereador em São Paulo. O socialite concorreu em 2016 pelo Republicanos, mas não foi eleito. Aos 69 anos, filiado ao PSD, declarou R$1.528.104,39 em bens à Justiça Eleitoral.
  • Diego Hypolito 
    • Medalhista de prata nos Jogos Olímpicos do Rio no solo, o ex-ginasta Diego Hypólito concorre a uma vaga de vereador pelo PSB, partido de oposição ao governo federal. Em novembro do ano passado, o atleta, que se assumiu homossexual, foi criticado por posar para uma foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro, que já deu declarações homofóbicas no passado. “Eu não sou da esquerda nem da direita. Eu sou de Deus”, disse à época, em resposta a um seguidor, no Instagram.
  • Maurren Maggi 
    • Medalhista de ouro no salto com vara nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, e um dos maiores nomes do atletismo brasileiro, Maurren Maggi tentou uma vaga no Senado em 2018, filiada ao PSB, mas ficou na quinta colocação e não se elegeu. Dois anos depois, busca uma vaga na Câmara Municipal filiada ao DEM.
  • Thammy Miranda 
    • Eleito suplente para a Câmara Municipal em 2016, com 12.408 votos, o artista tenta ser eleito pelo PL nas eleições deste ano. Boa parte de suas ideias têm sido divulgadas em suas redes sociais. Uma delas é o auxílio-aluguel para mulheres vítimas de violência doméstica. “Para tirar a vítima do mesmo ambiente do agressor, que muitas vezes continua por conta das condições em que vive”, disse em uma publicação no Instagram.
  • Kid Bengala 
    • Clóvis Basílio dos Santos, conhecido como Kid Bengala, anunciou sua candidatura no fim de setembro, em suas redes sociais. O ator de filmes adultos, filiado ao PTB, tem como slogan a frase “Não fique em cima do muro”.
  • Renata Banhara 
    • Após uma tentativa frustrada de se eleger deputada federal em 2018, a modelo Renata Banhara, de 45 anos, luta, agora, por uma vaga na Câmara Municipal de São Paulo. Filiada ao Republicanos, Renata tem como principal proposta a defesa das mulheres. Em junho deste ano, ela deixou o cargo de assistente parlamentar do deputado estadual Wellington Moura (Republicanos), na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).
  • Fábio Arruda 
    • Consultor de etiqueta e ex-participante do reality show “A Fazenda”, da TV Record,  Fábio Arruda, de 50 anos, tenta uma vaga na Câmara Municipal pelo PSL, partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro foi eleito presidente da República em 2018.
  • Neném 
    • Cantora da dupla Pepê e Neném, que fez sucesso no fim dos anos 1990, Potiguara da Silva Oliveira, de 45 anos, disputa uma vaga de vereadora pela primeira vez, filiada ao PROS.
  • Mionzinho 
    • Sósia do apresentador Marcos Mion, da TV Record, o humorista Victor Rodrigues Coelho, conhecido como Mionzinho, tenta se eleger pelo partido Novo. À Justiça Eleitoral, ele declarou pouco mais de R$ 600 mil em bens.