João Doria é o pré-candidato com mais comentários negativos no WhatsApp, aponta pesquisa

Pesquisa FSB/BTG mostra que o ex-governador de São Paulo é o único com mais menções negativas do que positivas; André Janones é o pré-candidato que mais contabilizou noticias favoráveis no aplicativo

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2022 16h50
Pablo Jacob / Divulgação - 31/03/2022 João Doria, governador do Estado de São Paulo O ex-governador do Estado de São Paulo João Doria (PSDB) anuncia que deixa sua candidatura à Presidência da República, nesta segunda-feira, 23

O ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) é o pré-candidato à Presidência da República com mais conteúdo desfavorável em circulação nos grupos de WhatsApp. De acordo com a pesquisa FSB/BTG divulgada nesta segunda-feira, 25, 59% das notícias sobre o tucano no aplicativo de mensagens são classificadas como “mais desfavoráveis”, enquanto 24% são vistas como “mais favoráveis”. Doria é o único entre os oito pré-candidatos citados na pesquisa que tem mais conteúdo negativo do que positivo no aplicativo. O campeão de notícias “mais favoráveis” – 68% – é André Janones (Avante).

O segundo da lista com mais conteúdo negativo é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 42%, ante 47% de “favorável”. Na sequência vêm o ex-governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB), com 39% “mais desfavoráveis” e 44% “mais favoráveis”, e o presidente Jair Bolsonaro (PL), com 38% e 51%, respectivamente. Ciro Gomes (PDT) tem 32% de notícias negativas e 53% positivas; Felipe D’Ávila (Novo) aparece com 31% (desfavoráveis) e 52% (mais favoráveis). Simone Tebet (MDB) tem 26% (negativas) e 50% (positivas) e Janones, 19% e 68%, respectivamente.

Rejeição

Doria também é o pré-candidato que apresenta a maior rejeição, segundo a pesquisa FSB/BTG. Para 63% dos entrevistados, o ex-governador de São Paulo não é uma opção de voto “de jeito nenhum”. Em seguida vêm Bolsonaro, com 57% de rejeição, e Ciro Gomes, com 49%. Lula aparece em quarto lugar, com 45% de rejeição. Eduardo Leite tem 38% e Felipe D’Ávila, 35%. Simone Tebet e Janones empatam com 31%. A pesquisa FSB/BTG consultou dois mil eleitores por telefone entre os dias 22 e 24 de abril. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos. O registro na Justiça Eleitoral é BR-04676/2022.

*Contém informações do Estadão Conteúdo