PTB nega que partido esteja dividido e diz que está pronto para receber Bolsonaro

Informações divulgadas pela imprensa apontam que a legenda enfrenta um racha após a prisão de Roberto Jefferson

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2021 13h41
Foto: Divulgação/PTBBolsonaro e o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson

Em nota divulgada nesta terça-feira, 5, o PTB negou um suposto racha no partido e afirmou que está pronto para receber a filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Informações divulgadas pela imprensa apontam que a legenda estaria dividida após a prisão de seu presidente nacional, o ex-deputado Roberto Jefferson. Nos últimos dias, a filha do político, Cristiane Brasil, expôs uma briga com a presidente interina do partido, Graciela Nienov. Em publicações no Twitter, Cristiane criticou a administração e disse que Graciela colocou a liberdade, a segurança e a saúde do seu pai em risco. Em comunicado, o PTB afirmou que há um processo disciplinar contra a filha de Jefferson, mas negou que a ação tenha sido instaurada pela presidente interina. “Ao contrário do vem sendo amplamente divulgado pela imprensa, o PTB não se encontra dividido. Vale destacar que a vice-presidente Graciela Nienov não é a responsável pelo processo disciplinar contra Cristiane Brasil. O afastamento foi instaurado por meio processo disciplinar baseado no Conselho de Ética e Conduta Estatutária, um processo formal que visa garantir a integridade das decisões”, declarou.

“Braço direito de Roberto Jefferson, a líder petebista afirma que sua prioridade é manter a plena administração da agremiação e não se envolver em polêmicas. Nienov enfatiza que o Partido Trabalhista Brasileiro permaneceu mais unido do que nunca para superar um momento de tamanhos desafios”, disse a legenda. O PTB é um dos partidos cotados por Bolsonaro para disputar a reeleição em 2022. Segundo informações divulgadas pela imprensa, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) negociam a filiação do pai, mas querem o poder de escolher candidatos em estado-chave e a moderação no tom de Roberto Jefferson. As condições, no entanto, teriam gerado crise no partido. A sigla, por sua vez, diz que está pronta para receber Bolsonaro e seus aliados. “O PTB destaca estar de prontidão para receber o Presidente Jair Messias Bolsonaro e seus indicados, pois, nos tempos atuais, a agremiação firma-se como o maior e principal partido conservador do Brasil e da América Latina”, afirmou.