Queiroz participa de ato a favor de Bolsonaro em Copacabana

Investigado no caso das ‘rachadinhas’ no gabinete de Flávio Bolsonaro, ex-policial militar foi tietado por manifestantes e posou para fato ao lado do deputado bolsonarista Otoni de Paula (PSC-RJ)

  • Por Jovem Pan
  • 07/09/2021 14h23 - Atualizado em 07/09/2021 14h25
Reprodução/Twitter/@MarceloFreixoInvestigado no esquema das 'rachadinhas', Queiroz participou de ato ao lado de deputado bolsonarista

Ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), Fabrício Queiroz foi às ruas do Rio Janeiro participar de uma manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro em Copacabana, na Zona Sul. Em imagens que circulam nas redes sociais, o ex-policial militar, que é investigado no caso das “rachadinhas” e chegou a ser preso no sítio de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro, aparece ao lado do deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), aliado do mandatário do país na Câmara dos Deputados. O parlamentar foi alvo de um mandado de busca no âmbito do inquérito que apura a realização e o financiamento de atos que atentam contra a democracia e as instituições. Antes de chegar à concentração, Queiroz divulgou uma foto ao lado de seu filho, dentro do carro, em seu perfil no Instagram.

Em Brasília, onde discursou para apoiadores na Esplanada dos Ministérios, Bolsonaro fez ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e criticou o ministro Alexandre de Moraes, sem citá-lo nominalmente. “Nós não mais aceitaremos que qualquer autoridade, usando a força do Poder, passe por cima da nossa Constituição. Não mais aceitaremos qualquer medida, qualquer ação que venha de fora das quatro linhas da Constituição. Nós também não podemos continuar aceitando que uma pessoa específica da região dos três Poderes continue barbarizando a nossa população. Não podemos aceitar mais prisões políticas no nosso Brasil. Ou o chefe desse Poder [ministro Luix Fux] enquadra o seu, ou esse Poder pode sofrer aquilo que nós não queremos. Porque nós valorizamos, reconhecemos e sabemos o valor de cada Poder da República. Nós todos, aqui na praça dos três Poderes, juramos respeitar a nossa Constituição. Quem age fora dela se enquadra ou pede pra sair. Uma pessoa do Supremo Tribunal Federal perdeu as condições mínimas de continuar dentro daquele tribunal. Nós todos aqui, sem exceção, somos aqueles, que dirão para onde o Brasil deverá ir”, disse. Os manifestantes presentes reagiram aos gritos de “eu autorizo” e “fora, Alexandre”.