Com 56,58% dos votos, Álvaro Dias é reeleito para a Prefeitura de Natal

Líder municipal venceu no 1º turno; Senador Jean (PT) ficou em segundo lugar, com 14,38%

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2020 20h50 - Atualizado em 15/11/2020 23h10
Reprodução/Facebook/Álvaro DiasÁlvaro Dias votando no primeiro turno neste domingo, 15

O atual prefeito de Natal, no Rio Grande do Norte, Álvaro Dias foi reeleito neste domingo, 15, no primeiro turno com 56,58% dos votos. Senador Jean (PT) ficou em segundo lugar, com 14,38%, seguido do Delegado Sergio Leocádio (PSL), com 10,22%, Kelps Lima (Solidariedade), com 5,87%, Hermano Morais (PSB), com 3,38%, Coronel Helio Oliveira (PRTB), com 2,73%. Carlos Alberto (PV), Coronel Azevedo (PSC), Rosália Fernandes (PSTU), Fernando Freitas (PCdoB), Nevinha Valentim (Psol), Afrânio Miranda (Podemos) e Jaidy Oliveira de Sousa (DC) tiveram todos menos de 2% de votos. Fernando Pinto, do Novo, desistiu da disputa ainda durante a campanha eleitoral.

Alvaro Dias, que é médico, lidera a coligação Avança Natal, formada por PSDB, MDB, Avante, PL, Republicanos, Rede, DEM, PDT e PSD. Ele foi eleito vice-prefeito em 2016, na chapa liderada por Carlos Eduardo Alves (PDT). No entanto, Dias assumiu o cargo em abril de 2018, pela renúncia do titular. Ele também foi vice-prefeito de Caicó, deputado estadual por cinco legislaturas e deputado federal pelo estado do Rio Grande do Norte. Ele declarou R$ 1,9 milhão em bens.

O candidato Delegado Leocádio (PSL) agrediu a equipe de reportagem da Jovem Pan neste domingo. Segundo informações do repórter Ícaro Carvalho, a equipe acompanhava o dia de votação na Universidade Potiguar (UNP), na Avenida Roberto Freire, e abordou o candidato do PSL que estava no local, apesar de não votar em nenhuma das sessões localizadas na universidade. Ao ser questionado se já havia votado, Leocádio se irritou e tentou tomar o celular do repórter e arrancou a máscara do repórter cinematográfico, Magnus Nascimento. “Foi realmente muito complicado o que vivemos hoje. Apuramos que ali não era o local de votação do candidato e, talvez, por esse motivo ele tenha se irritado e agido com muita rispidez com a reportagem. O nosso fotógrafo Magnus Nascimento teve a sua máscara arrancada pelo candidato, que ainda acertou um soco na lateral do corpo dele e saiu falando palavrões, mas não foi grave e estamos bem nesse momento. O sistema Tribuna [do jornal Tribuna do Norte], aqui em Natal, também nos deu todo o apoio”, comentou o repórter. O candidato do PSL vota no bairro Candelária, localizado “do outro lado da cidade”.