Rodrigo Pacheco fala em ‘momento de crise’ e diz que Congresso não permitirá retrocessos

Presidente do Senado defendeu respeito às diferenças e afirmou que ‘patriotas são aqueles que unem o Brasil, e não os que querem dividi-lo’

  • Por Jovem Pan
  • 16/08/2021 20h48
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDORodrigo Pacheco defendeu diálogo entre os Poderes

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou nesta segunda-feira, 16, que o diálogo entre os Poderes é fundamental e que o Congresso não permitirá retrocessos. O posicionamento do senador ocorreu dois dias após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dizer que iria pedir, no Senado, a abertura de um processo de impeachment contra os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). “O diálogo entre os Poderes é fundamental e não podemos abrir mão dele, jamais. Fechar portas, derrubar pontes, exercer arbitrariamente suas próprias razões são um desserviço ao país. Portanto, é recomendável, nesse momento de crise, mais do que nunca, a busca de consensos e o respeito às diferenças”, escreveu Pacheco no Twitter. “Patriotas são aqueles que unem o Brasil, e não os que querem dividi-lo. Os avanços democráticos conquistados têm a vigorosa vigilância do Congresso, que não permitirá retrocessos”, completou. Mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), também defendeu a harmonia e a independência entre os Poderes e disse que o país precisa de “mais trabalho e menos confusão”.