Venezuela reduz semana de trabalho de serviço público para dois dias

  • Por Estadão Conteúdo
  • 27/04/2016 10h50
Nicolás Maduro logo após votar em eleições que decretaram a maioria para a oposição na Venezuela

A Venezuela vai reduzir, com o objetivo de poupar energia elétrica, a semana de trabalho do setor público a somente dois dias pelo período de duas semanas, conforme anunciou, nesta terça-feira, o governo de Caracas.

A crise energética do país é provocada pela seca na região da Central Hidrelétrica de Guri, que gera cerca de 60% da energia consumida pelo país.

O vice-presidente-executivo Aristóbulo Istúriz anunciou que, por decisão do presidente Nicolás Maduro, “além de sexta-feira, que vem sendo considerado um dia de não-trabalho desde 7 de abril, os servidores públicos estarão de folga nos dias de quartas e quintas-feiras”. 

“A única exceção são daquelas áreas que são fundamentais e necessárias”, afirmou Istúriz, em uma transmissão difundida pela emissora estatal Venezuela.

O anúncio ocorreu um dia depois que se começou a aplicar, na maior parte da Venezuela, com exceção da capital e de outros quatro estados , o chamado “plano de administração de energia”, que se concentra no corte de energia por quatro horas diárias durante 40 dias.