Zoológico de Curitiba anuncia morte de leão Simba

Animal superou a expectativa de vida da espécie e faleceu aos 18 anos

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2020 18h44
Pedro Ribas/SMCSSimba faleceu de senilidade aos 18 anos

O Zoológico Municipal de Curitiba anunciou nesta segunda-feira (3) a morte do leão Simba. O animal chegou ao zoo ainda filhote depois de ser resgatado de uma residência e passou os últimos 18 anos no local. De acordo com uma nota emitida pela prefeitura da cidade, Simba já tinha passado da expectativa de vida para a sua espécie, que é de no máximo 14 anos. A causa da morte foi apontada como senilidade (velhice).

“Leões vivem 13 anos na natureza e dificilmente ultrapassam os 18 quando estão fora dela, como aconteceu com o Simba”, explicou o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Edson Evaristo, em nota. A equipe técnica do Zoológico de Curitiba informou que Simba apresentava problemas nas articulações, tinha dificuldades de locomoção e estava sendo medicado para dor. “Ele foi entregue para os cuidados da nossa equipe bastante debilitado, com problemas metabólicos e dermatológicos severos e se recuperou de modo admirável”, completou Evaristo.

O ‘vovô leão’ completou 18 anos no último mês de março e deixa duas filhas: Leona e Nala. Ambas as leoas nasceram fora da natureza e completam 14 anos no próximo mês de outubro. Nas redes sociais, o Zoológico deixou suas condolências e afirmou que Simba deixará saudades para a equipe. Muitos visitantes também lamentaram a perda do animal.