Constantino diz que fala de Alexandre de Moraes sobre disparos em massa ‘tem caráter intimidatório’

Comentaristas do programa 3 em 1, da Jovem Pan, debateram as declarações do ministro do STF sobre possíveis punições nas eleições de 2022

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2021 18h03
Marcelo Chello/Estadão ConteúdoMinistro do Supremo deu declaração sobre o tema nesta quinta-feira, 28

Durante sessão de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) das ações que pedem a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão pelo uso de disparos em massa nas eleições de 2018, o ministro Alexandre de Moraes afirmou que se houver repetição do que ocorreu no último pleito presidencial, “o registro será cassado” e “as pessoas que assim fizeram irão para a cadeia por atentar contra as eleições e a democracia no Brasil”. Em seu voto, o magistrado também fez duras críticas ao que chamou de “milícias digitais” e ponderou que, embora o presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão tenham sido absolvidos, ficou comprovado que houve envio massificado de mensagens e financiamento não declarado.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta quinta-feira, 28, o comentarista Rodrigo Constantino analisou a fala de Moraes, dizendo que a declaração do ministro tem “caráter intimidatório” contra os bolsonaristas. “É óbvio que (a fala) teve um caráter intimidatório, como tudo que vem sendo feito ou dito pelo Alexandre de Moraes. Um ministro que, vamos lembrar, são fatos, não sei se a gente tem a permissão de resgatar alguns fatos, mas era tucano, era tucano, filiado ao PSDB, então é óbvio que ele está intimidando”, afirmou Constantino. “Quando você delega essa concentração de poder de forma tão elástica e vaga, […] esquecem que amanhã o Alexandre de Moraes pode se voltar contra qualquer um. Está aí a importância do Estado Democrático de Direito, do império das leis”, concluiu o comentarista. 

Confira o programa desta quinta-feira, 28: