Constantino: Manifestações do dia 7 não são bolsonaristas e pedem ‘cada poder no seu quadrado’

Comentarista do programa ‘3 em 1’ acredita que Bolsonaro tem direito de participar dos protestos em São Paulo para dar o recado que deseja à população

  • Por Jovem Pan
  • 26/08/2021 17h57 - Atualizado em 26/08/2021 18h38
Jerônimo Gonzales/PhotoPress/Estadão ConteúdoConstantino afirma que manifestações do dia 7 não são bolsonaristas

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em entrevista à “Rádio Jornal de Pernambuco” nesta quinta-feira, 26, que vai participar de um protesto na Avenida Paulista, em São Paulo, convocado por apoiadores para o dia 7 de setembro. Ele disse, ainda, que deve fazer um pronunciamento “mais demorado” à população com o intuito de dar “uma mensagem de esperança” e voltou a criticar o ministro Alexandre de Moraes. “O senhor Pacheco entendeu e acolheu uma decisão da sua advocacia, a advocacia do Senado Agora, quando chegou uma ordem do ministro Barroso para abrir a CPI da Covid ele mandou abrir e ponto final. Ele agiu de maneira diferente de como agiu no passado. Nós sabemos, vocês sabem, que eu estou praticamente sozinho nesta briga”, disse. Bolsonaro afirmou que Moraes “ignora” vários trechos da Constituição e criticou o inquérito da fake news, o classificando como algo que investiga “qualquer um”.

O comentarista do programa “3 em 1”, da Jovem Pan, Rodrigo Constantino, afirmou que a presença de Jair Bolsonaro no protesto do dia 7 de setembro em São Paulo tem potencial para mudar “tudo” e disse que ele tem direito de comparecer às manifestações para dar o seu recado. “Eu quero lembrar uma vez mais que esta manifestação não é bolsonarista. Isso é uma narrativa da mídia. Esta é uma manifestação patriótica, de milhões de brasileiros que voluntariamente estão se organizando nas redes sociais porque acham que a coisa está indo longe demais. Eles querem o quê? Cada um é livre para falar por conta própria, mas o que a gente percebe é que as pessoas estão demandando o retorno das regras do jogo, da Constituição, cada poder no seu quadrado, que permita o presidente de governar. Ele foi eleito”, afirmou. Constantino também considerou que não há nada de errado em um pedido de impeachment contra um ministro do Supremo e lembrou que Bolsonaro agiu junto à Advocacia-geral da União. “Este não é o único pedido, nem o primeiro. Tem vários senadores que entraram com pedido de impeachment, só que o presidente do Senado, que também tem seus conflitos e interesses, senta em cima”, opinou.

Confira o programa “3 em 1” desta quinta-feira, 26, na íntegra: