Constantino: Obras que outros governos prometiam são entregues por Bolsonaro sem escândalo de corrupção

Nesta quinta-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro retomou a agenda de viagens visitando a região Nordeste do país; acompanhado por ministros, ele entregou obras e conversou com apoiadores

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2020 18h10 - Atualizado em 30/07/2020 18h19
Flickr Palácio do PlanaltoBolsonaro retomou a agenda de visitas e inaugurações nesta quinta-feira (30)

O presidente Jair Bolsonaro retomou sua agenda de viagens nesta quinta-feira (30) e, pela manhã, esteve na cidade de Campo Alegre de Lourdes, na Bahia, onde participou da entrega o sistema de abastecimento de água da cidade. Em seguida, ele seguiu para Raimundo Nonato, no Piauí, onde visita o Parque Nacional da Serra da Capivara, o Museu Arqueológico e Museu da Natureza. Para o comentarista Rodrigo Constantino, do programa 3 em 1, da Jovem Pan, o presidente tem entregado obras paradas de outros governos “sem escândalo de corrupção até aqui”.

“O Nordeste era um reduto da esquerda e sempre prosperou ali. Chama a atenção o presidente estar popular ali e deve ter ligação com o auxílio dado pelo governo. Agora, ele está entregando as obras, entregando obras que antes os outros governos só prometiam e está fazendo isso com um ministério bom e ministro sérios como o Tarcísio Gomes de Freitas e o Rogério Marinho. Ele está fazendo isso e sem escândalo de corrupção, pelo menos até aqui, e está ameaçando o monopólio de seu adversário PT para as próximas eleições. É evidente que isso é um marco de campanha”, avaliou Constantino.

Para Thaís Oyama, a visita de Bolsonaro ao Nordeste é “o marco zero da campanha à reeleição”. “A gente não pode dizer que um dia Bolsonaro saiu do palanque, mas talvez o dia de hoje seja o marco zero da campanha à reeleição. Vemos pelas imagens todos os clichês de campanha, teve cavalo, chapéu de couro e discurso voltado à religião. É a região mais pobre do Brasil e são os que mais receberam o auxílio emergencial do governo. O Nordeste é para Bolsonaro uma espécie de boia de salvação, então cada vez mais vamos ver o governo promover ações voltadas ao Nordeste”, disse Oyama.

Assista à íntegra do 3 em 1: