Constantino: PSDB, Novo e Kataguiri criticam direita que apoia Bolsonaro, mas votam junto ao PT

Rejeição da PEC do voto impresso em comissão especial foi debatida por comentaristas do programa ‘3 em 1’, da Jovem Pan, nesta sexta-feira, 6

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2021 17h54 - Atualizado em 06/08/2021 22h23
Claudio Andrade/Câmara dos DeputadosConstantino criticou Kim Kataguiri por posicionamento contra voto impresso

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou que a proposta do voto impresso ainda pode ir à votação em plenário, mesmo que o relatório elaborado e apresentado pelo deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) tenha sido rejeitado na comissão especial por 23 votos a 11. O deputado federal Júnior Mano, escolhido para elaborar um parecer contrário à PEC, desistiu da relatoria do texto. Um dos motivos apontados por ele como responsável pela recusa foi a pressão que ele recebeu nas redes sociais. Ainda não há definição do novo relator. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Orbes, 41,6% dos brasileiros confiam totalmente nas urnas eletrônicas, 15,2% desconfiam totalmente, tendo a certeza de “fraudes eleitorais”. O comentarista do programa “3 em 1”, da Jovem Pan, Rodrigo Constantino, afirmou que a derrubada da PEC na comissão especial com uma votação expressiva contrária causa espanto.

“Nem o relator Filipe Barros, que fez um excelente trabalho, esperava uma derrota tão feia. Ele estava pouco otimista, mas ele achava que ia ter menos votos contra. A gente vai ver quem votou contra e estão lá os suspeitos de sempre, ou não. Estão lá o PT, PSOL, PSDB, Novo e o Kim Kataguiri do MBL. Essa turma tem votado com muita frequência junto com o PT, PSOL, PCdoB. É curioso que eles chamam a direita que enxerga virtudes no governo ou que não virou anti-bolsonarista histérica e golpista, como eles, de ‘gado bolsonarista’ ou de ‘bolso-petista’. É engraçado que eles estejam do mesmo lado que o PT em quase tudo, inclusive no super pedido de impeachment”, opinou. Para o comentarista, basta revisitar vídeos com declarações para ver que eles defendiam a mesma mudança que votaram contra nesta quinta, o que gera desconfiança de que há um golpe em curso no país. “Temos o STF e TSE agindo como militantes, praticando ingerência indevida em outro poder, que é o Legislativo, articularam para ajudar a derrubar isso”, opinou, lembrando que eles “demonizam” o presidente o tempo inteiro.

Confira o programa “3 em 1” desta sexta-feira, 6, na íntegra: