Constantino: ‘Superpedido’ de impeachment mostra quem está do lado do mal

Declaração foi dada pelo comentarista durante sua participação no programa 3 em 1 desta quarta-feira, 30, que debateu ação organizada por partidos e entidades contrárias ao governo de Jair Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2021 18h07
Jovem PanComentarista falou sobre pedido e acusações contra o presidente Jair Bolsonaro

Parlamentares, entidades da sociedade civil e movimentos sociais protocolaram nesta quarta-feira, 30, na Câmara dos Deputados, um “superpedido” de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. O documento tem 46 signatários e reúne argumentos já apresentados em outros mais de 100 pedidos de afastamento do presidente. Foram citadas 21 acusações de supostos crimes, entre elas as recentes denúncias de propina na compra de vacinas contra a Covid-19. Após protocolarem o ‘superpedido’, os parlamentares e representantes de movimentos sociais se reuniram em uma coletiva de imprensa. Entre os presentes estavam a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, o líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ) e outros deputados de esquerda. Parlamentares de direita como Kim Kataguiri (DEM-DF) e Joice Hasselmann (PSL-SP) também discursaram no evento e pediram o afastamento do presidente. A abertura do processo de impeachment depende do presidente da Câmara, Arthur Lira, que já disse algumas vezes não ver condições políticas para a tramitação.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta quarta-feira, 30, o comentarista Rodrigo Constantino falou sobre o pedido conjunto de impeachment,  dizendo que o gesto mostra “quem está do lado do mal” e tem práticas similares às de partidos como PT e PSOL. “Eu acho ótimo esse ‘superpedido’, acho realmente algo maravilhoso e excelente. Porque estamos vivendo num país cada vez mais dividido de forma binária e isso mostra exatamente quem está do lado do mal, quem se juntou às práticas cotidianas de um PT e PSOL da vida, que começa um governo do qual são oposição e já abrem logo com vários pedidos de impeachment”, diz Constantino.  Além disso, o comentarista também disse que a oposição “está desesperada”, mesmo com pesquisas apontando queda da popularidade do presidente. “Para quem diz confiar muito nestas pesquisas, parece um tanto desesperada a oposição, pedindo impeachment e tentando provocar, criar, junto com a cumplicidade de uma mídia um tanto canalha, denúncias vazias. Parece desespero. Será que estão com medo de 2022?”, questionou o comentarista.

Confira a íntegra da edição do programa 3 em 1 desta quarta-feira, 30: