Desregulamentar a folha de pagamento tem que ser algo eterno, diz Serrão após decisão de Bolsonaro

Comentaristas debateram o anuncio da prorrogação da medida por dois anos feito pelo presidente nessa quinta-feira, 11

  • Por Jovem Pan
  • 11/11/2021 18h02 - Atualizado em 11/11/2021 18h11
3 em 1/ Jovem Pan NewsComentarista se mostrou favorável à prorrogação da medida

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta quinta-feira, 11, que o governo irá prorrogar a desoneração da folha de pagamento por mais dois anos. A proposta, de autoria do deputado federal Efraim Filho (DEM-PB), tramita no Congresso e, inicialmente, enfrentava resistência por parte de integrantes da equipe econômica. “Emprego é alimentação. Quem não tem emprego tem dificuldade para se alimentar, obviamente. Reunido com a Tereza Cristina, com o ministro Paulo Guedes e mais de uma dezena de homens e mulheres representantes do setor produtivo do Brasil, resolvemos prorrogar por mais dois anos a questão que tem a ver com a desoneração da folha, inclusive para a minha querida imprensa brasileira. Ninguém ficou de fora, nem vocês. Isso tem a ver com a manutenção do emprego”, disse em cerimônia no Palácio do Planalto.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta quinta-feira, 11, o comentarista Jorge Serrão analisou a situação e defendeu que a desregulamentação geral pode ajudar a melhorar o Brasil. Ao falar sobre a prorrogação da desoneração, o comentarista afirmou que seria positivo para o país se a medida durasse para sempre. “O Brasil tem que passar por uma desregulamentação geral, não só trabalhista, mas para tudo. Nesse sentido, desregulamentar a folha de pagamento tem que ser uma coisa realmente para sempre ou para o máximo de tempo que isso possa durar. Nós temos aqui no Brasil o Estado, o Leviatã leviano que rouba recursos da sociedade e não dá a ela a devida contrapartida. Então temos que reduzir esse papel do sócio indevido chamado Estado para que possamos ser um país de empreendedores, de verdadeira geração de renda, emprego e trabalho para todos”, analisou Serrão. 

Confira o programa desta quinta-feira, 11: