‘Hoje existe no Brasil o crime de opinião’, diz Constantino após decisão envolvendo Sérgio Reis

Declaração foi dada pelo comentarista durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta quinta-feira, 19, que debateu decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes

  • Por Jovem Pan
  • 20/08/2021 18h00 - Atualizado em 20/08/2021 18h31
NEWTON MENEZES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOCantor sertanejo foi um dos alvos da decisão do Supremo Tribunal Federal

O ministro do Supremo Tribunal FederalAlexandre de Moraes, determinou, nesta sexta-feira, 20, que os alvos de uma operação deflagrada hoje com o objetivo de “apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes”, devem manter distância de pelo menos um quilômetro de raio da Praça dos Três Poderes, em Brasília, além dos ministros do STF e dos senadores da República. Entre eles está o cantor Sérgio Reis. A medida só não vale para Otoni Moura de Paulo Júnior, o deputado Otoni de Paula, por causa da sua ocupação no legislativo. Os outros alvos da operação são: Marcos Antônio Pereira Gomes (Zé Trovão), Eduardo Oliveira Araújo, Wellington Macedo de Souza, Antônio Galvan, Alexandre Urbano Raitz Petersen, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno Henrique Semczeszm.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta sexta, o comentarista Rodrigo Constantino afirmou que o sistema no Brasil é “bruto” e que ter opinião se tornou crime no país. “O Brasil vive um dia muito triste. Não há mais qualquer verniz de Estado Democrático de Direito no país. O sistema é bruto, é criminoso e está exposto em praça pública. Existe no Brasil hoje o crime de opinião. Essa mesma operação está até mesmo asfixiando o levantamento de recursos para uma manifestação que eles estão chamando previamente de ‘atos antidemocráticos’”, disse Constantino. Em seguida, o comentarista ironizou a decisão sobre Sérgio Reis, classificando-a como uma piada e afirmando que estão tentando intimidar a população para evitar reações. “É uma piada de mau-gosto. O que estão tentando matar a reação da população brasileira em relação aos desmandos. Vão ter que prender cada vez mais gente, intimidar, porque não está dando certo, porque o Brasil ainda tem muito patriota com coragem e independência para lutar pela liberdade e não deixar o Brasil cair nas garras do Foro de São Paulo de mão beijada”, concluiu o comentarista.

Confira a íntegra do programa desta sexta-feira, 20: