‘Mineração ilegal na Amazônia não nasceu no governo Bolsonaro’, diz Salles

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falou com exclusividade à Jovem Pan, nesta sexta-feira (7)

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2020 18h43
Fátima Meira/Estadão ConteúdoPedido de afastamento do ministro foi negado por juiz

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou nesta sexta-feira (7), em entrevista exclusiva ao 3 em 1, da Jovem Pan, que a mineração ilegal encontrada na Amazônia “não nasceu no governo Bolsonaro”. Segundo ele, há “discurso demagógico” em torno do tema da Amazônia. “Ninguém se importou de verdade. Há muito discurso demagógico na Amazônia. Hoje, temos o Conselho da Amazônia, muito bem presidido pelo vice-presidente, general Hamilton Mourão, e graças a esse conselho estamos fazendo a união de diversos pontos importantes que estavam dispersos em vários ministérios. Há articulação governamental para se resolver o problema como um todo”, disse.

Segundo ele, “em vários lugares, são os próprios índios que garimpam” e os governos anteriores não se preocuparam em “regulamentar as coisas e quando você finge que não há problema, ele só cresce”. Ele ainda destacou que entre 2004 e 2005, as queimadas e o desmatamento da principal floresta do país “era o triplo do que foi no ano passado”. “Em 2012, então, volta a subir o desmatamento”, relatou.

Sobre a necessidade de indicadores positivos no Meio Ambiente que possam trazer investidores para o Brasil, Salles diz que “o maior problema do meio ambiente do Brasil é a falta de saneamento básico, e no governo Bolsonaro isso foi assinado. Estamos fazendo em um ano o que não fizeram em nove”. O novo marco do saneamento foi aprovado no Congresso e abre o setor para iniciativa privada. Salles também defendeu que o Brasil é “exemplo de sustentabilidade” e que o mundo “precisa seguir o Brasil o Brasil em muitas coisas e, no que pudermos melhorar, vamos melhorar”.

Fala de Guedes sobre Amazônia

Em videoconferência nesta quarta, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que entendia a preocupação estrangeira com as florestas brasileiras. “Entendemos a preocupação de vocês, porque vocês desmataram suas florestas. Vocês querem nos poupar de desmatar a floresta, como vocês desmataram as suas”, declarou. Para Salles, Guedes “não disse nada que não seja verdade”. “Entrando no conteúdo, a lógica do que ele falou está correta. Por que os países europeus não adotam o etanol, então? O Brasil tem muita coisa para falar e o jeito que o Guedes falou é o que toda pessoa que está se doando pela causa pública falaria, com franqueza”, disse.

Confira a entrevista completa com o ministro Ricardo Salles: