Spimpolo se revolta com entrevista e rebate Diniz: ‘A prateleira de troféus da sua casa está vazia’

O repórter do Grupo Jovem Pan se irritou e elevou o tom após uma polêmica declaração do treinador do São Paulo; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2020 14h38
Montagem sobre fotos/ReproduçãoO repórter Marcio Spimpolo fez dura crítica ao treinador do São Paulo, Fernando Diniz, durante o programa Camisa 10, do Grupo Jovem Pan

Uma polêmica declaração dada por Fernando Diniz horas depois do empate por 2 a 2 entre Santos e São Paulo, no último sábado, 14, na Vila Belmiro, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, irritou Marcio Spimpolo. Em participação no Camisa 10, programa esportivo diário do Grupo Jovem Pan, o repórter elevou o tom e desabafou contra o treinador tricolor. A fala de Diniz que revoltou o jornalista aconteceu durante uma defesa do técnico ao jovem Gabriel Sara, que vinha sendo criticado pela torcida são-paulina, mas anotou dois gols diante do Peixe, e ao goleiro Tiago Volpi, que fez boas defesas no primeiro tempo do jogo disputado na Baixada, mas falhou no gol de empate dos donos da casa, marcado por Marinho, de falta, depois do intervalo.

“Todo mundo querendo massacrar o moleque (Gabriel Sara), como se fosse um jogador pequeno, menor, e como se o treinador fosse um idiota que o coloca para jogar. Não é nada disso. E não é porque ele fez os dois gols, é porque ele é bom. Se não fosse bom, não estaria jogando”, afirmou Diniz. “Ele passa por um processo de transição. Assim, a gente vai matando um monte de moleque que poderia ser jogador. Vamos matando porque tem que usar o moedor de gente, que não para. Quer sempre o sangue dos outros”, acrescentou.

“Hoje, o moedor deve estar falando sobre o Tiago Volpi. Ele falhou, mas não vão falar da defesa que ele fez, porque obviamente não é legal falar sobre uma defesa difícil, em uma bola que o Luciano mandou para trás e ele fez um milagre. Vão falar sobre a falha, como devem ter falado sobre o Cássio, quando falhou contra o São Paulo. As pessoas devem estar questionando o Volpi, mas a gente tem um dos melhores goleiros do Brasil, com toda a certeza. Já nos salvou muitas vezes, não foi uma só. Hoje, talvez tenha sido infeliz no lance, mas a gente não tem que ficar na falha. De longe, eu não vi direito o gol. Mas o que fica para mim do Volpi é que ele é uma das grandes lideranças do time, um dos caras que mais trabalha, se não é o que mais trabalha dentro do São Paulo. Tenho confiança plena que, quando chegar nos momentos mais agudos, ele vai sempre nos proteger, que é o que ele faz de melhor”, complementou o treinador.

A declaração de Fernando Diniz sobre o “moedor de gente” incomodou Marcio Spimpolo, que se dirigiu diretamente ao treinador e desabafou ao vivo no Grupo Jovem Pan. “Meu caro Fernando Diniz, quando acontecer esse tipo de coisa, esse ‘moedor de gente’, como você fala… Na segunda, o Cássio foi alvo de críticas lá no aeroporto. Vá você, então, em vez dos seguranças, parar a torcida, que ‘mói pessoas’, explicar que o futebol é assim, que o futebol não deve dar cabeças em bandejas. Parece que você começou ontem no futebol, Fernando Diniz! Nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno! Eu concordo com você… Assim como os bajuladores também exageram quando te elogiam, Fernando Diniz! Porque você não ganhou nada na sua carreira! Então, você já vai querer entrar nessa onda de pautar a imprensa, Fernando Diniz? Muita calma!”, disparou.

“A prateleira de troféus da sua casa está vazia, não tem nada! Eu vejo Felipão, Muricy, Luxemburgo, Abelão… Técnicos que ganharam um monte de coisa entrar nessa linha. Mas eles ganharam coisas! E você está entrando nessa onda sem ter ganhado nada? Você foi eliminado pelo Mirassol no Campeonato Paulista! Por que você não veio com essa onda de moedor de pessoas quando foi eliminado no Paulistão? Agora, que você está lá em cima no Brasileirão, você quer surfar nessa onda? Vamos com um pouco de calma! E você também mói jogador à beira do campo, quando xinga, usa palavrões, expondo os seus atletas! E eu ainda não vi nenhuma vez você usar palavras cabeludas com Daniel Alves, com Hernanes, com o Pato quando ele jogava no São Paulo… Xingar só a molecada? Aí é mais fácil! Então, vamos com calma! Mas parabéns, porque, hoje, você faz um grande trabalho”, finalizou.

Confira o comentário completo de Marcio Spimpolo no vídeo abaixo: