CEO da Locaweb detalha caminho trilhado para fazer empresa valer quase R$ 15 bilhões na pandemia

Fernando Cirne viu empresa que comanda valorizar em 600% após inclusão da empresa em seu primeiro IPO, no mês de fevereiro de 2020

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2021 17h37
Locaweb/DivulgaçãoFernando Cirne é CEO da Locaweb

O convidado do programa “Conselho de CEO”, da Jovem Pan, desta terça-feira, 2, é Fernando Cirne, CEO da empresa Locaweb. O entrevistado do jornalista Carlos Sambrana comandou a companhia de tecnologia que atua com pequenas e médias empresas em seu primeiro IPO, ainda no mês de fevereiro de 2020, e viu a empresa se valorizar em quase 600% nesse período, chegando a um valor de mercado de quase R$ 15 bilhões e a um título de sinônimo de sucesso na bolsa, se tornando um espelho para outras companhias: e agora? Qual será a próxima Locaweb? Parte do dinheiro captado na bolsa, R$ 575 milhões, foi voltado para aquisições, comprando seis companhias e deixando outras sete na mira. Cirne afirma que o case de sucesso da Locaweb foi alcançado após muito planejamento por parte da empresa. “Não foi um desempenho só depois de abertura de capital. A Locaweb se preparou muito antes da abertura de capital. Ela já havia feito seis aquisições, estruturou seu portfólio de produtos, então quando a gente fez a abertura de capital, isso foi só uma continuidade do que a gente já havia fazendo há alguns anos. Isso pode ter surpreendido o mercado, mas não surpreendeu a nós”, afirmou. Para ele, uma das consciências da pandemia no mercado brasileiro foi o senso de “obrigação” da digitalização para se sobreviver. “A Locaweb pôde ajudar as empresas a se digitalizarem e sobreviverem por conta do Covid”, disse, garantindo que a empresa busca fortalecimento em um trabalho contínuo para ajudar os clientes.

Oferecer um serviço completo para o cliente e se adaptar às mudanças que o mundo digital impôs nos últimos 23 anos no qual a empresa existe também ajudou a Locaweb a trilhar o caminho para o sucesso. “Hoje a gente oferece um ecossistema completo para o cliente estar disponível online, principalmente em e-commerce”, afirmou. Hoje, mais de 400 mil clientes estão plugados na empresa. Da receita total da companhia, 85% vem de pequenos e médios empreendedores. Desde o início do IPO, a companhia já sondou mais de 500 empresas em busca de novas compras para fortalecer a estrutura da companhia e conversou diretamente com mais de 100 delas. Todas as conversas têm participação do CEO, do CFO e da família fundadora da marca. “É uma atividade que toma muito tempo de nós, mas que merece”, afirmou.

Trazer empresas para dentro da Locaweb cria um interessante desafio de integração de culturas. O CEO lembra de três pilares importantes para garantir sucesso nessas imersões: manter o fundador das marcas à frente do time dele junto às áreas de marketing, vendas, produto e engenharia. “A gente integra as áreas que dão ‘dor’ para o fundador: contas a pagar, folha, tudo o que incomoda ele a gente integra com a Locaweb”, explica. Além disso, a companhia mapeia os pontos de contato que tenham relação com cross sell. Como conselho de CEO para aqueles micro e pequenos empreendedores que tentam sobreviver à pandemia, Cirne lembrou da importância de saber ouvir o cliente para entregar os melhores produtos para ele; persistir nos objetivos e ter humildade. “Por que eu falo isso? Quando nós abrimos o capital, ninguém conhecia o que era a Locaweb. A gente foi lá e ensinou o mercado, a gente foi lá, conversou com o nosso investidor, ensinou ao mercado o que era o nosso business. A gente tem que ter persistência, falar com muita gente, mais de uma vez, e humildade para saber que ninguém é obrigado a conhecer”, afirmou.

Confira o programa “Conselho de CEO” desta terça-feira, 2, na íntegra: