Márcia Goldschmidt fala sobre transplante da filha e diz se voltará à TV

A apresentadora foi a convidada da edição do programa De Tudo Um Pouco desta quarta-feira, 3

  • Por Jovem Pan
  • 03/02/2021 22h34 - Atualizado em 04/02/2021 08h06
Jovem PanMárcia Goldschimdt disse que ficou em isolamento por três anos após transplante da filha

A apresentadora Márcia Goldschmidt falou sobre o transplante de sua filha e respondeu se voltará à trabalhar na televisão. A empresária foi a convidada da edição desta quarta-feira, 3, do programa De Tudo Um Pouco, que é transmitido de terça à quinta às 21h no canal do Youtube da Jovem Pan Entretenimento e no Panflix. Ao falar sobre o transplante de sua filha, Márcia disse que lidar com a situação de Yanne “não foi nada fácil”. “(O transplante) Mudou tudo. Eu vivi em lockdown, em confinamento durante os três primeiros anos da minha filha. Ninguém podia visitar, tudo esterilizado. É muito pior que a pandemia. Me desgastei e sofri bastante”, disse a apresentadora, que continuou: “Hoje, é uma garotinha impressionantemente meiga, inteligente e querida. Mas foi muito difícil. Todas as mães que têm filhos que lutaram para sobreviver desde o nascimento sabem do que eu estou falando”.

Ao longo de sua carreira, Márcia trabalhou em diversas emissoras de televisão, como SBT, Gazeta e Band. Entretanto, seu último trabalho nas telas foi em 2010, quando deixou a Rede Bandeirantes. Questionada sobre se voltará a trabalhar na TV, a apresentadora disse que estava negociando um retorno, mas que a pandemia atrapalhou os planos. “Antes da pandemia eu estive no Brasil e tinha um convite muito interessante porque eu poderia fazer TV ai e continuar morando aqui (Espanha). Estávamos viabilizando isso. Veio a pandemia e a crise e tudo isso inviabilizou. E agora não vejo isso em um curto prazo”, disse Márcia, que comentou sobre seu futuro: “Meu maior projeto é aprender a trabalhar na Internet. Aprender a mexer no Instagram, no Youtube. […]Eu posto no Youtube. Estou aprendendo a lidar com isso. Eu precisava me atualizar em termos de comunicação e comecei a mexer. Estou aprendendo, é muito complicado. Tem uma linguagem muito específica que eu estou me inteirando agora”.

Confira a íntegra do De Tudo Um Pouco desta quarta-feira, 3: