Ao vivo: Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, é o entrevistado do ‘Direto ao Ponto’ desta segunda-feira

Programa comandado por Augusto Nunes vai ao ar nesta segunda-feira, 18, a partir das 21h30 pelo canal Jovem Pan News, no YouTube, e pelo Panflix

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2021 13h01 - Atualizado em 18/01/2021 21h57
José Dias/PROnyx Lorenzoni é ex-chefe da Casa Civil e atual ministro da Cidadania

“Direto ao Ponto”, da Jovem Pan, entrevista nesta segunda-feira, 18, a partir das 21h30, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Eleito deputado federal pelo DEM nas eleições de 2018, o gaúcho, 66 anos, formado em medicina veterinária, faz parte do governo Bolsonaro desde o primeiro dia, inicialmente, como chefe da Casa Civil. Apoiador do presidente desde o começo da campanha que levou Jair Bolsonaro (sem partido) ao Planalto, Onyx foi anunciado no cargo antes mesmo de o capitão reformado derrotar o PT no segundo turno. Em fevereiro de 2020, deu lugar a Walter Braga Netto e assumiu o Ministério da Cidadania, onde está até hoje para cuidar de assuntos como Bolsa Família, auxílio emergencial e inclusão social.  Comandada pelo apresentador Augusto Nunes, a entrevista será exibida ao vivo. Participarão da bancada Paula Leal, editora da “Revista Oeste”, Érico Oyama, repórter de política do portal JOTA, Alberto Carlos Almeida, cientista político e colunista de “Veja” e Vitor Brown, repórter e apresentador da Jovem Pan.

Assista ao vivo: 

Está será a 17ª edição do “Direto ao Ponto”. Na semana passada, foi reexibida a entrevista com o vice-presidente Hamilton Mourão, que já alcançou 1,3 milhão de visualizações. Também passaram pela sabatina semanal da Jovem Pan outras figuras importantes, como o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL) e o filósofo Luiz Felipe Pondé. Na primeira edição do ano, o convidado foi Salim Mattar, fundador da empresa de aluguel de carros Localiza e ex-secretário de Desestatização do governo Bolsonaro. Mattar elogiou muito o ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou o Congresso e explicou por que apoia o atual presidente. “Meu compromisso é com o liberalismo. Na última eleição, eu me engajei na candidatura de Bolsonaro. E o discurso dele me encantou: privatizar, reduzir o tamanho do Estado, tirar o Estado do cangote do cidadão, acabar com ‘toma lá, dá cá’. E na pauta conservadora, eu comungo com as ideias do presidente. Por exemplo, eu gostaria de ter a liberdade de me defender com a arma que eu quiser, um canivete, uma faca ou uma outra arma”, disse o ex-secretário. “A chegada de mais um petista seria a destruição total do Brasil. Como passei pelo governo, eu conheci as entranhas do poder. E eu vi que muita coisa que poderia ter sido feita pelo Guedes e pelo Bolsonaro, o Congresso não permitiu.” A atração vai ao ar todas as segundas-feiras, das 21h30 às 23h, e é transmitido pelo canal Jovem Pan News, no Youtube, e pelo Panflix.