Presidente Jair Bolsonaro é o entrevistado da edição especial de um ano do ‘Direto ao Ponto’ desta segunda-feira

Programa da Jovem Pan comandado por Augusto Nunes completa um ano de exibição e vai ao ar no dia 27 a partir das 21h30 pelo canal Jovem Pan News, no YouTube, e pela Panflix

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2021 16h07
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDO - 7.set.21O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia em celebração ao 7 de setembro, em Brasília

O programa “Direto ao Ponto”, da Jovem Pan, completa um ano de vida neste mês e terá edição especial nesta segunda-feira, 27, com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Capitão reformado do Exército e deputado federal por sete mandatos entre 1991 e 2018, Bolsonaro foi eleito ao cargo mais alto do país em 28 de outubro de 2018 em segundo turno, recebendo 55,1% dos votos válidos, contra o candidato Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT). No último dia 7 de setembro, milhares de pessoas foram às ruas em atos de apoio ao presidente em capitais como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, entre outras. Durante seu discurso, o mandatário afirmou que “só Deus” o tira da presidência e criticou os representantes estaduais, dizendo que “pior do que o vírus [novo coronavírus] foram as ações de alguns governadores e prefeitos”. No “Direto ao Ponto”, Bolsonaro será sabatinado pelo apresentador Augusto Nunes e pelos comentaristas do programa “Os Pingos nos Is”, da Jovem Pan, Guilherme Fiuza e José Maria Trindade.

O “Direto ao Ponto” com Augusto Nunes é um programa de entrevistas, que se aprofunda nos debates de temas relevantes da atualidade, e recebe, toda semana, jornalistas independentes para participar da bancada. Em um ano de existência, diversas personalidades, entre políticos, filósofos, médicos e outros especialistas já passaram pela prestigiada sabatina semanal da Jovem Pan, incluindo o vice-presidente Hamilton Mourão, que participou do programa de estreia, no dia 28 de setembro de 2020, cuja bancada foi formada pelos jornalistas Guilherme Fiuza, Leda Nagle, Roberto Cabrini e Thaís Oyama. Na sua história, o “Direto ao Ponto” já soma mais de 44,5 milhões de visualizações em seu canal no YouTube. Entre as mais assistidas, estão as entrevista com o senador Jorge Kajuru, com 4,4 milhões, e com o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, com 3,5 milhões. “O ‘Direto ao Ponto’ se diferencia porque é um programa onde o entrevistado pode falar o que pensa sem ser julgado ou punido”, afirma Paula Azzar, diretora da atração.

Entre as personalidades que já estiveram no programa estão os ministros do governo Bolsonaro, como o da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, a da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, o da Cidadania, João Roma (Republicanos-BA), e o da Educação, Milton Ribeiro. O programa também já teve outros formatos, como a edição especial “O 11 de setembro: 20 anos depois”, além de uma roda de debates sobre liberdade de expressão com um grupo de especialistas no assunto. Na segunda-feira, 20, o secretário especial de cultura, Mario Frias, foi o entrevistado. Ele comentou sobre seu trabalho no governo e, entre os temas mais polêmicos, sua oposição à Lei Paulo Gustavo, um Projeto de Lei Complementar que visa liberar recursos para amenizar os efeitos da pandemia sobre o setor cultural. “Não sou contra o fomento, sou contra a distribuição de recursos aleatórios. Se essa lei passar, o governo federal vai se transformar em um caixa eletrônico compulsório”, afirmou Mario Frias. Para conferir esta e todas as outras entrevistas do “Direto ao Ponto”, clique AQUI.