Exclusivo: Celso Roth comenta fase do Grêmio e esclarece polêmica com Jorge Jesus

Em entrevista ao programa ‘Esporte em Discussão’, o técnico falou, principalmente, do momento do Tricolor, que ocupa a zona de rebaixamento e possui poucas chances de se livrar da queda para a Série B do Brasileirão

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2021 14h19
Reprodução/Jovem PanCelso Roth concedeu entrevista ao 'Esporte em Discussão', do Grupo Jovem Pan

Celso Roth é um treinador muito identificado com os times do Rio Grande do Sul, tendo no currículo um título da Libertadores da América com o Internacional, além de duas taças do Campeonato Gaúcho, uma com o Grêmio e outra com o próprio Colorado. Em entrevista exclusiva ao programa “Esporte em Discussão”, do Grupo Jovem Pan, o técnico falou, principalmente, do momento do Tricolor, que ocupa a zona de rebaixamento e possui poucas chances de se livrar da queda para a Série B do Brasileirão. Para o comandante, a situação do time liderado por Vagner Mancini é extremamente desfavorável.

“É muito difícil explicar [a fase] porque o grupo do Grêmio é muito qualificado. Impressiona também porque o Grêmio está bem administrado. Nós temos esse ciclo no Rio Grande do Sul, com duas equipes fortes. Depois de um bom tempo do Internacional, com uns doze anos de alta, foi o Grêmio quem ganhou tudo por uns oito ou nove anos. É muito difícil porque o Grêmio fez alguns jogos bons, mas não conseguiu resultados. Pior de tudo é que quando a coisa tem de acontecer, ela acontece. O Grêmio ganhou do RB Bragantino, mas todos os outros resultados foram desfavoráveis ao time. Então, o momento é muito complicado”, analisou o gaúcho de 63 anos.

Sem trabalhar desde 2016, quando foi demitido pelo Internacional, Celso Roth diz estar com “energia” para voltar a comandar algum clube brasileiro. “Sobre a minha carreira, eu não encerrei. Meu último foi trabalho no Internacional, em 2016, que não foi legal e estou passando por isso, infelizmente. Sobre voltar, é uma situação paralela. Eu não vou mais, pela experiência que eu tenho, fazer uma opção que não tenha fundamento. Quando tiver uma boa proposta, volto com toda energia que eu tenho. Já sobre o momento do treinador brasileiro, nós não mudamos muito”, comentou o treinador.

À Jovem Pan, Roth também esclareceu a polêmica com Jorge Jesus, quando disse que o treinador português tinha “sérios problemas de comunicação”, em entrevista ao programa “Resenha de Primeira”, no YouTube. “O Jorge Jesus passou a ser conhecido após a passagem pelo Flamengo. Ele saiu de seu país após um problema sério, está tendo problema agora no Benfica. Ele sempre foi muito polêmico. Ele saiu do mundo árabe, encontrou seu caminho no Flamengo, assim como todo técnicos encontram. Eu não falei mal do Jorge Jesus porque eu o conheço. Conheci o Jorge no Vasco da Gama. Não trocamos figurinha, mas nos conhecemos. Felizmente, ele passou por cima das dificuldades normais, com muito mérito”, afirmou o técnico, que também vê Athletico e Flamengo como favoritos aos títulos da Copa Sul-Americana e Libertadores da América, respectivamente. O Furacão encara o RB Bragantino, enquanto o Rubro-Negro carioca mede forças com o Palmeiras.