Flavio Prado expõe problema no São Paulo que pode atrapalhar Crespo

O comentarista do Grupo Jovem Pan apontou as dificuldades que o treinador argentino terá ao assumir o Tricolor paulista

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2021 14h31 - Atualizado em 16/02/2021 14h39
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/Rubens Chiri saopaulofc net/BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOFlavio Prado falou sobre as dificuldades que Crespo terá ao assumir o São Paulo

O São Paulo foi ao mercado, entrevistou treinadores estrangeiros e acabou fechando com Hernán Crespo, argentino que fez bom trabalho no Defensa y Justicia, ganhando a Copa Sul-Americana 2020. O técnico recém-contratado, porém, terá que assumir um time carente de títulos e com alguns graves problemas. Para o comentarista Flavio Prado, do Grupo Jovem Pan, o baixo poder de investimento do Tricolor será a principal dificuldade para o novo comandante. “Olha, sem dúvida é um ‘desafio hermoso’. Trabalhar no São Paulo é legal, um baita time e com grande história. Tudo isso é indiscutível. Eu espero que o pessoal do clube, que fez várias reuniões até fechar o negócio com o Crespo, coloque o treinador a par do que está rolando. O São Paulo não tem dinheiro! O problema não é o que passou. A realidade é que o São Paulo não tem dinheiro e vende qualquer um. Se tiver uma boa proposta pelo Muricy (Ramalho, coordenador de futebol), eles negociam. Se tiver uma boa proposta pelo Crespo, eles negociam o Crespo. A coisa está feia, e o futebol se faz com grana”, disse o jornalista, durante o “Esporte em Discussão” desta terça-feira, 16.

“O presidente Julio Casares está tentando fazer uma gestão mais profissionalizada, mas não é fácil. Foram dez ou doze anos de tragédia! É duro! Só bobagem na era Leco, fora que a coisa não vinha bem com o Juvenal. Então, é bom o Crespo saber tudo disso. Até porque o que o Diniz fez foi uma coisa extraordinária. Levar esse time a sete pontos de vantagem foi excepcional! E digo mais: ele fez algumas alterações táticas na equipe que eu não sei se alguém vai conseguir fazer. As informações que eu tenho é que ele tirava algumas coisas impossíveis da cartola. Há uma dificuldade na inteligência tática dos jogadores brasileiros, e o Diniz tirava coisas extraordinárias de jogadores com dificuldades nesse quesito. Tanto que precisou buscar meninos na base. É preciso que alguém faça o mesmo. Não sei se isso será possível”, complementou.

Crespo desembarcou na capital paulista hoje, fará uma reunião com dirigentes do clube e conhecerá o elenco são-paulino nos próximos dias. A ideia, no entanto, é que ele assuma o São Paulo somente no final de fevereiro, no início do Campeonato Paulista. Restando três partidas para o término do Brasileirão, o time tem chances remotas de título e ainda precisa garantir a sua vaga na fase de grupos da próxima Copa Libertadores da América.

Assista ao debate abaixo: