‘Não adianta contratar só porque tem passaporte diferente do brasileiro’, diz Chacon sobre técnicos estrangeiros

Comentaristas do programa Esporte em Discussão, da Jovem Pan, analisaram a chegada do técnico Antonio ‘El Turco’ Mohamed ao Atlético-MG

  • Por Jovem Pan
  • 13/01/2022 13h56
Jovem Pan Esportes / Esporte em DiscussãoComentaristas analisaram a contratação do argentino para comandar o Atlético-MG

A comitiva do técnico argentino Antonio ‘El Turco’ Mohamed se adequou aos pedidos do Atlético-MG e as partes devem assinar o contrato nesta quinta-feira, 13, para que ele assuma o comando do Galo. Ele irá assumir o atual campeão brasileiro e da Copa do Brasil após a saída de Cuca. Mohamed fez carreira no futebol mexicano, passando por diversas equipes importantes, como o Monterrey, o América e o Tijuana, tendo treinado a equipe no confronto contra o próprio Galo na Libertadores de 2013, na qual a equipe mineira derrotou os mexicanos, avançou de fase e acabou sendo campeã. O treinador também soma passagens por clubes argentinos, como o Colón, o Huracán e o Independiente, com o qual venceu a Copa Sul-Americana de 2010. Ainda nesta manhã, a equipe anunciou a chegada do uruguaio Diego Godín como novo reforço para a defesa do Galo.

A chegada de “El Turco” ao comando do Atlético-MG foi discutida pelos comentaristas do program Esporte em Discussão desta quinta-feira, 13. Para Giovanni Chacon, o treinador tem seus méritos, mas o repertório de títulos do técnico é menor do que o de outros nomes cogitados. Além disso, o comentarista disse gostar da tendência de técnicos estrangeiros, mas que o ideal não é contratar um treinador por causa de seu passaporte. “Tem ai seus méritos e seu currículo. Não sei se necessariamente um currículo para o Atlético-MG, atual campeão brasileiro. E para quem sonhou com Jorge Jesus e falou em Carlos Carvalhal, o ‘El Turco’ Mohamed tem uma carreira, ou pelo menos um repertório de títulos e de história um pouco reduzido em comparação a esses dois técnicos. Eu prefiro esperar o começo do trabalho, para entender os treinamentos, o modelo e o padrão de jogo para aí sim falar se é uma boa ou não. Eu gosto da tendência dos técnicos estrangeiros, desde que seja uma tendência com pensamento. Não adianta você contratar só porque ele tem um passaporte diferente do passaporte brasileiro. […] Tem que ter planejamento”, afirmou Chacon durante sua participação no programa.

Confira o programa desta quinta-feira, 13: