Vampeta critica denúncia a Jô por soco em são-paulino: ‘Não teve nada de mais ali’ 

“Eu acho que, quando o VAR não vê, não pode ser julgado por mais ninguém; segue o jogo, gente”, afirmou o comentarista do Grupo Jovem Pan

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2020 14h29 - Atualizado em 02/09/2020 14h35
Montagem sobre fotos/ReproduçãoVampeta comentou a denúncia do STJD a Jô após o clássico entre São Paulo e Corinthians, no Morumbi

O Supremo Tribunal de Justiça Deportiva (STJD) definiu na manhã desta quarta-feira, 2, que irá julgar o atacante Jô, do Corinthians, por agressão física contra o zagueiro Diego Costa, do São Paulo. O centroavante corintiano é acusado de ter dado um soco nas costas do defensor tricolor em lance ocorrido no segundo tempo do clássico realizado no último domingo, 30, no Morumbi. Para Vampeta, porém, a jogada não deveria ter virado objeto de denúncia por parte da entidade. Em participação no Esporte em Discussão desta quarta-feira, 02, no Grupo Jovem Pan, o pentacampeão mundial disse que o STJD “não tem nada para fazer” e que “não teve nada de mais” no desentendimento entre Jô e Diego Costa.

 “(O STJD) Não tem nada para fazer, né? É para inventar, né? Pelo amor de Deus. Eu acho que, quando o VAR não vê, não pode ser julgado por mais ninguém. Segue o jogo, gente. O São Paulo ganhou, o Jô não é um jogador violento… Foi malandragem de jogo ali. Não teve nada de mais! É diferente daquela expulsão do atleta do Coritiba. Ali, sim! Ali foi uma cotovelada, mesmo. Mas, nesse caso, não”, afirmou o ex-jogador e atual comentarista do Grupo Jovem Pan.

Apesar de a suposta agressão de Jô a Diego Costa ter sido ignorada pelo VAR durante o jogo, a Procuradoria teve acesso às imagens e decidiu entrar com um pedido no STJD. Conforme o artigo 58 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, “em caso de infrações graves que tenham escapado à atenção da equipe de arbitragem, ou em caso de notório equívoco na aplicação das decisões disciplinares, os órgãos judicantes poderão, excepcionalmente, apenar infrações ocorridas na disputa de partidas”.

No entendimento da Procuradoria, o atacante do Corinthians “de maneira dolosa praticou a infração imputada, ou seja, teve a vontade livre e consciente de agredir fisicamente, com uso soco nas costas, o atleta adversário, durante a partida”. Caso seja considerado culpado, Jô poderá pegar um gancho mínimo de quatro jogos e máximo de doze. A data para o julgamento do atleta ainda não foi agendada pelo tribunal desportivo.

Confira o comentário completo de Vampeta no vídeo abaixo: