Amazonenses não serão prejudicados com adiamento do Enem, diz presidente substituto do Inep

Segundo Camilo Mussi, instituto ‘não trabalha com hipótese de outro adiamento’; participantes com sintomas da Covid-19 devem comunicar o Inep e não fazer a prova

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2021 11h10
ADRIANA TOFFETTI/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOProva será realizada neste domingo, 17, e no próximo, 24

O diretor substituto do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Camilo Mussi, afirmou neste sábado, 16, que os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do estado do Amazonas não serão prejudicados com a mudança de data. Ontem, foi anunciado que a prova será transferida para os dias 23 e 24 de fevereiro de 2021, por causa do estado calamitoso que o Amazonas se encontra devido à pandemia da Covid-19. “Os participantes receberão os resultados na mesma data que os outros, dia 29 de março, para que possam concorrer as bolsas do ProUni e Fies”, disse Mussi em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan.

Além dos amazonenses, também farão o Enem nesta data as pessoas privadas de liberdade e aquelas que tiveram sintomas do coronavírus neste domingo, 17, e no próximo, 24, e, portanto, não poderão comparecer à prova. Segundo ele, não há como ter outro adiamento, e o Inep “não trabalha com essa hipótese”. “Para que as pessoas consigam entrar em uma universidade privada ainda no 1º trimestre, a prova não pode sofrer mais um adiamento. Não trabalhamos com essa hipótese. Se houver algum problema, teremos que estudar a situação, mas não trabalhamos com outro adiamento”, ressaltou.

Algumas das mudanças neste ano por causa da pandemia serão a abertura dos portões às 11h30 em vez de às 12h e a obrigatoriedade do uso de máscaras durante toda a realização da prova. Neste ano, o vestibular será dividido em duas modalidades com datas distintas, sendo a tradicional prova impressa e a nova opção do Enem digital. Segundo calendário, a modalidade impressa acontece nos dias 17 e 24 de janeiro. Já a nova versão digital será aplicada, de forma inaugural, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. O diretor substituto do Inep afirma, ainda, que não terá aferição de temperatura para não gerar aglomerações.

O que fazer se apresentar sintomas da Covid-19

Candidatos que apresentarem sintomas da Covid-19 poderão solicitar a participação na reaplicação do Enem, que será realizada nos dias 23 e 24 de fevereiro. As pessoas que tiverem sintomas até às 12h deste sábado devem comunicar ao Inep, por meio da Página do Participante. Para fazer o pedido da reaplicação, será necessário apresentar um documento legível que comprove a doença. Esse documento deve conter: o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10) e também a assinatura e identificação do profissional competente, com o respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde. Já aqueles que tiverem sintomas após às 12h de hoje ou no dia da prova devem, além de registrar o ocorrido na Página do Participante, entrar em contato com a central de atendimento do Inep (0800 616161), relatar a condição e entregar os documentos a partir de 25 de fevereiro.