Após ação da campanha de Doria, PSDB exclui aliados de Eduardo Leite das prévias

34 filiados nos diretórios de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia ficarão impedidos de votar no próximo dia 21 para decidir quem será o candidato do partido à presidência da República em 2022

  • Por Jovem Pan
  • 04/11/2021 10h52
BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOPrincipal rival do governador de São Paulo, João Doria, na disputa interna do PSDB pela candidatura presidencial em 2022 é o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite

Após ação da campanha de João Doria contra campanha de Eduardo Leite, o PSDB excluiu aliados do governador do Rio Grande do Sul da votação das prévias eleitorais, que ocorrem no próximo dia 21. Ficou decidido que 34 filiados nos diretórios de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia não poderão votar. A justificativa é de que eles foram registrados no Tribunal Superior Eleitoral fora do prazo, com data retroativa. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira, 03, pelo PSDB nacional. A nota assinada pelo presidente da sigla, Bruno Araújo (PSDB-PE), diz que é natural que surjam dúvidas, uma vez que o processo de prévias é novo, mas que todos estão empenhados para o fortalecimento partidário.

O pedido para retirar os filiados da lista de eleitores foi uma espécie de resposta à ação do campanha de Eduardo Leite, que fez pedido semelhante anteriormente e que resultou na exclusão dos votos de 92 prefeitos e vices paulistas apoiadores de Doria sob o mesmo motivo. O presidente do diretório paulista do partido, Marco Vinholi usou as redes sociais para celebrar a decisão do partido desta última quarta. Os políticos aptos para votação estão divididos em quatro grupos conforme o cargo que ocupam. Até quarta-feira, cerca de 12 mil filiados já estavam inscritos para votar pelo aplicativo. Para vencer as primárias é preciso mais da metade dos votos.

*Com informações da repórter Carolina Abelin