Após incêndio destruir doações, Cufa recomeça trabalho para montar cestas de Natal em favelas de SP

Kits que estavam prontos para distribuição foram destruídos em um incêndio na última sexta-feira, 4

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2020 07h58
Reprodução/Jovem Pan favela Apesar, da fatalidade, a Márcia e todos os moradores assistidos pela Cufa têm esperança de viver um Natal em paz

A pilha de roupas ainda é pequena, mas as doações continuam chegando. Voluntários da Central Única das Favelas (Cufa) correm contra o tempo para tentar montar os kits natalinos. Os que estavam prontos para distribuição foram destruídos durante um incêndio na madrugada da última sexta-feira, 4. O presidente da Cufa, Marcivan Barreto conta como foi receber a notícia. “No primeiro momento foi de desespero, porque nós sabíamos o que tinha lá dentro. Um dia antes nós estávamos separando os brindes, né? Nossos pacotinhos que seriam distribuídos para 2 mil famílias só aqui em Heliópolis.”

Por lá, muitos contam apenas com as doações que recebem da Cufa. Esse é o caso da dona Márcia. “Nos últimos meses totalmente da Cufa porque a gente não tem renda. Estamos desempregados na minha casa, não temos renda. Aí a Cufa ajuda com a cesta básica, fralda pra quem precisa. Porque a Cufa também depende de doação e aí a gente estava na expectativa das doações de final de ano e foi aí que aconteceu o incêndio.”

Os novos kits natalinos devem atender mais de duas mil famílias só em Heliópolis, na zona sul de São Paulo. Os produtos de limpeza, roupas e brinquedos arrecadados vão ajudar também moradores de outras 150 favelas do Estado. O objetivo pode aumentar ainda mais. “Todas as Cufas se mobilizaram pra que esse Natal aconteça simbolicamente e de uma forma concreta para todas as famílias de todo o Brasil”, disse Marcivan. Apesar, da fatalidade, a Márcia e todos os moradores assistidos pela Cufa têm esperança de viver um Natal em paz.

*Com informações da repórter Mônica Simões