Polícia de SP prende suspeita de participar de assalto a banco em Criciúma

Prisão aconteceu em imóvel na zona sul de São Paulo após uma denúncia anônima

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2020 19h42 - Atualizado em 02/12/2020 20h35
GUILHERME HAHN/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDOCrime aconteceu na madrugada da última terça-feira, 1.

Agentes da Polícia Civil de São Paulo prenderam uma auxiliar de limpeza de 31 anos que é suspeita de ter participado do assalto a uma agência bancária na cidade de Criciúma, em Santa Catarina, na madrugada da última terça-feira, 1°. Segundo a Polícia, a suspeita foi localizada no bairro de Jardim Reimberg, zona sul da capital paulista, após uma denúncia anônima. A denúncia informava a presença de armas e munições dentro de um imóvel. Na casa, os agentes encontraram dois carregadores de pistola calibre 9mm, seis tijolos de cocaína, oito celulares, uma caixa com espoletas de acionamento de explosivos e três bolsas de viagem. Um carro, estacionado diante da casa onde a mulher foi presa, também foi revistado pelos agentes, que encontraram um galão de combustível com diversos cartuchos de fuzil calibre 7.62 mm e um celular. Os objetos, a munição, as drogas e o carro foram apreendidos e a mulher foi presa em flagrante.

A polícia está investigando se o carro apreendido foi utilizado na fuga do grupo após o mega assalto realizado na última terça. No crime, um grupo fortemente armado invadiu a tesouraria de um banco, causou incêndios e bloqueou vias da cidade catarinense. A ação durou cerca de 1h30 e, segundo estimativas da polícia, envolveu cerca de 30 homens. Um policial militar e um vigia ficaram feridos durante o episódio, mas ninguém morreu. A auxiliar foi a primeira suspeita de envolvimento com o caso a ser presa.